23 C
Porto Velho
terça-feira, agosto 9, 2022

Buy now

spot_img
spot_img

Hospital São Francisco na Tijuca vai atender o Serviço Social de cirurgias plástica dos alunos do Pitanguy

Serviço social de Cirurgia Plástica criado pelo professor vai atender planos de saúde e aumentar em 20% a realização de cirurgias reparadoras em 2018

Por meio de um acordo de cooperação fechado com Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca, o Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia, criado por Ivo Pitanguy, contará com mais 323 leitos de enfermaria e 61 leitos de UTI para realização de cirurgias estéticas e também reparadoras.  As operações para tratamento de sequelas de queimadura, doenças congênitas, bariátrica, reconstrução de mama, casos de gigantomastia (quando comprovadamente afeta a coluna do paciente), entre outras, poderão ser atendidas por planos de saúde no Hospital São Francisco, assim como as cirurgias estéticas.

A partir de 1º de março, a equipe do Serviço Social de Cirurgia Plástica fará um mutirão para reativar o cadastro de quem precisa de cirurgia reparadora. A ideia é atualizar os dados e quem tiver disponibilidade do plano já poderá ser operado imediatamente no Hospital São Francisco.

Números do serviço

Atualmente, as consultas e triagens de pacientes e agendamentos de cirurgias acontecem na 38ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia e as operações no hospital da Gamboa no Santo Cristo. São realizadas cerca de 70 cirurgias por mês. Em 2017, os cirurgiões voluntários da pós-graduação realizaram 750 procedimentos cirúrgicos, sendo cerca de 10% do total de intervenções reparadoras, ou seja 100% gratuitas. A expectativa para 2018 é de realizar 1000 procedimentos no total e subir a média de reparadoras em  20%. “Vamos continuar com o trabalho na Gamboa, inclusive atendendo a comunidade do entorno e, adicionalmente, contamos com a infraestrutura do Hospital São Francisco ”, conta o doutor Francesco Mazzarone, que chefia o Serviço e a Pós-Graduação da Santa Casa. O médico explica que por meio desse acordo de cooperação será possível atender um número maior de pacientes com necessidade e intervenção reparadora. Segundo Mazzarone, os custos com material cirúrgico são bem elevados, principalmente quando se trata dos casos de intervenções reparadoras. Tendo essa parte custeada por planos de saúde, o corpo clínico terá condições de ampliar o atendimento “Hoje a fila de espera para cirurgias reparadoras é de cerca de três mil pessoas.

 

Serviço:

ATENDIMENTO POR ORDEM DE CHEGADA

Terças-feiras e quintas-feiras.

Das 08h às 12h.

Local: Santa Casa de Misericórdia.

           Rua Santa Luzia, 206 – Enfermaria 38

Atendimento é por ordem de chegada.

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,429FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles