O Hospital Cândido Rondon em Ji-Paraná (RO) atingiu a lotação máxima dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) separados para o tratamento de pacientes com Covid-19, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) na última quinta-feira (6).

O hospital faz parte da macrorregião II do estado, delimitada pelo governo, que abrange 34 municípios do centro-sul de Rondônia com mais de 700 mil moradores, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao todo, seis leitos de terapia intensiva foram separados em Ji-Paraná para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus, mas na quinta (6) todos estavam sendo utilizados.

Em toda a macrorregião, nove leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 estão disponíveis, sendo cinco em Vilhena, no hospital Adamastor Teixeira Oliveira. Cacoal, que é a cidade referência para o tratamento da doença no interior, tem apenas três leitos livres.

Leitos de UTI disponíveis da macrorregião II:

  • Hospital Regional – São Francisco do Guaporé – 1
  • Hospital Regional de Cacoal – 2
  • Hospital Urgência e Emergência Cacoal – 1
  • Hospital Adamastor Teixeira Oliveira em Vilhena – 5

Ji-Paraná é a sexta cidade com o maior número de casos de Covid-19 registrados em Rondônia, com 1.245 diagnósticos até a quinta-feira (6), e a quinta em número de mortes (22), ficando atrás apenas de: Porto Velho (572), Guajará-Mirim (72), Ariquemes (48) e Vilhena (24).

Fonte: G1

Facebook Comments