hildonconfucio1

No primeiro dia após receber proporcionalmente a maior votação das capitais brasileiras e a maior da história dada a um candidato a prefeito de Porto Velho, o prefeito eleito dr Hildon Chaves (PSDB) manteve o mesmo ritmo intenso da sua rotina nos últimos 60 dias. Saiu de casa pouco depois das 7h e só retornou depois das 21h. Logo de manhã se reuniu com membros do partido, em seguida participou de coletiva de imprensa e logo depois atendeu pedidos de entrevistas às redes de TVs, Meridional (Band), Allamanda (SBT) e Rede Amazônica (Globo).

Já passava das 13h quando seguiu para uma refeição frugal que durou cerca de meia hora. Por volta das 14h, a pedido do governador Confúcio Moura, seguiu para o Palácio Rio Madeira para um encontro do qual participaram seu vice, Edgar do Boi, o vice-governador Daniel Pereira e o secretário chefe da Casa Civil, Emerson Castro. O que seria um encontro protocolar apenas, acabou sinalizando para um promissor relacionamento institucional.

O governador explicou que a audiência era para “abrir as portas do governo ao novo prefeito”, por ter entendido o “recado fantástico que veio da voz das ruas”, disse, numa referência a expressiva votação do candidato tucano. Confúcio Moura afirmou que o mesmo compromisso que havia assumido com os dois candidatos que apoiou durante a campanha, Pimentel, no primeiro turno e Léo Moraes, no segundo, será mantido, “por serem, sobretudo, compromissos com  a cidade de Porto Velho e não apenas com candidatos”.

Moura adiantou alguns trabalhos que poderão ser feitos em parceria, como as obras de infraestrutura e regularização fundiária, garantiu que manterá o acordo de cessão de máquinas, equipamentos e da usina de asfalto e citou ainda algumas obras que irão beneficiar a capital, como a construção da rodoviária e do hospital de urgência e emergência que substituirá o Joao Paulo II e prometeu ainda resolver a questão da área do aeroclube, onde deverão ser construídos centro de convenções para 20 mil pessoas, o novo estádio, o espaço com infraestrutura para exposições, feiras e eventos e ainda o Hospital Universitário da Unir.

Por fim, o governador convidou dr Hildon Chaves para percorrerem juntos todas as obras em andamento em Porto Velho, sejam em parceria com a prefeitura ou diretamente pelo Estado. A visita será feira tão logo o prefeito eleito retorne da viagem que fará para descansar da campanha, em meados deste mês de novembro.

hildonnazif1Depois da reunião com o governador, dr Hildon e o vice Edgar do Boi seguiram para o Teatro Banzeiros para um encontro com o prefeito Mauro Nazif, onde foram tratar da transição. No primeiro contato entre eles, o prefeito já repassou as principais informações sobre a situação financeira, sobre pessoal, projetos em andamento e projetos para o futuro, enfim, entabularam os primeiros passos para uma transição completa e tranquila, bem ao contrário com o que aconteceu com o próprio Nazif que disse ter tomado pé da situação da prefeitura somente depois que assumiu o mandato.

Já no final da tarde, dr Hildon compareceu ao programa Cidade Alerta, da Rede Record, onde concedeu entrevista ao apresentador Léo Ladeia e fez um balanço das atividades do dia. Ele destacou a importância das audiências com o governador e com o prefeito que se colocaram como mais dois entre seus 148.673 eleitores a torcerem pelo êxito de sua gestão.

Nesta quinta-feira (3) o prefeito eleito participará da inauguração das obras dos elevados no Trevo do Roque e em seguida do almoço que será oferecido ao ministro dos Transportes e Infraestrutura, Maurício Quintela. Na ocasião, o deputado federal Luiz Cláudio, que é do mesmo partido do ministro, deverá reservar um momento para uma conversa do prefeito eleito com o ministro.

Na sexta-feira dr Hildon embarca para alguns dias de descanso e no retorno vai à Brasília, onde a deputada federal Mariana Carvalho deverá organizar um jantar de apresentação à toda a bancada federal. No retorno à Porto Velho, dr Hildon deve repetir o encontro em um jantar com todos os vereadores eleitos e reeleitos. “Acabou a eleição, os palanques foram desarmados e os sentimentos serenados. Não há mágoas nem rancores. Agora é olhar pra frente. Não se governa olhando no retrovisor. Vamos fazer uma gestão institucional republicana com a participação de todos agentes públicos, servidores e a população da nossa Porto Velho”, convocou.

Facebook Comments