PORTO VELHO- Em discurso emocionado, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), disse que não foi fácil tomar a decisão que tomou hoje, de aceitar ser candidato à reeleição. A esposa, filhos e netos não queriam. “Queriam o pai, o avô de volta”, disse ele emocionado.

Hildon disse que só aceitou o desafiou de disputar a reeleição para dar continuidade aos trabalhos, às obras e à administração com austeridade. Hildon disse que quando assumiu em 2017 o município não tinha crédito para comprar uma câmara de bicicleta. Não podia contrair empréstimos no exterior.

“A nota de crédito de Porto Velho era DDDD, e hoje é AAAAB”, disse, enfatizando que administrou Porto Velho com austeridade nestes quatro anos e que arrumou a casa.

Hildon sabe que os próximos anos serão difíceis para os municípios brasileiros. Segundo ele, a queda na arrecadação vai ser um choque nas administrações. “Nós vamos passar dificuldades seríssimas”, disse ele.

O ponto alto do discurso foi quando ele disse assumiu a prefeitura sem identificar quem era bandido e quem era o mocinho. “Tinha quadrilhas enraizadas na prefeitura de Porto Velho por décadas”, disse.

Hildon disse que desbaratou a máfia do transporte escolar, das licitações fraudulentas e conseguiu administrar Porto Velho com garra e honestidade. Fez mudanças estruturantes. Quando assumiu a prefeitura o portal da transparência era de 64% e hoje é de 98%.

Fonte: Mais RO

Facebook Comments