Reforma de 29 unidades de saúde, das quais sete já estão em andamento, investimento de 26% na saúde, aquisição de ambulâncias, aumento de equipamentos e contratações foram as principais medidas adotadas pelo prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB), que concorre à reeleição com o número 45, para garantir o funcionamento das unidades básicas de saúde e o atendimento à população.

“É dever dos municípios investir 15% dos recursos na saúde, mas na minha gestão o investimento foi em média de 26%. Sei o quanto são grandes e antigas as demandas da saúde e uma delas era a UPA de Jaci-Paraná, que já implantamos e que hoje atende cerca de 2.300 pacientes por mês, funcionando 24 horas por dia e cuidando de nove distritos e de outras comunidades rurais”, disse.

De acordo com o prefeito, houve aumento de equipamentos e contratações. “Hoje, temos 70 leitos, 23 deles com respiradores pulmonares e monitores cardíacos, além do grande investimento em EPIs e materiais de apoio. Quando assumi a gestão, em toda a nossa cidade havia apenas cinco ambulâncias. Hoje temos um total de 32 veículos à disposição da capital e distritos. Zeramos, ainda, a fila de concursados, convocando todos para reforçar o nosso quadro”, ressaltou.

Segundo Hildon Chaves, a pandemia do coronavírus trouxe tempos difíceis para todos. Ele citou que, com o aumento dos casos em Porto Velho, foi preciso agir e investir ainda mais em recursos que garantem uma infraestrutura mais adequada para atender os casos da doença.

“Por isso, criamos o Call Center, que possibilitou monitorar os casos de covid de forma remota e mais eficiente. Muitas foram as ações de combate à covid-19. Hoje, seguimos agindo para prevenir e tratar a doença, com a esperança e fé em Deus de que a pandemia passe e que o nosso trabalho continue, para que possamos proporcionar ainda mais dignidade aos portovelhenses”, finalizou.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments