manifestaçao-CopyGuajará-Mirim está morrendo à míngua. Falta de incentivos e políticas sociais e econômicas está levando a cidade a desaparecer. Aquela que já foi a segunda cidade mais importante do Estado, hoje está relegada ao esquecimento. O desemprego e as drogas tomam conta da cidade. A população não sabe mais a quem apelar. Políticos só vão a Guajará pedir votos e somem. Eleitores de Guajará elegem deputados e senadores que nem voltam para agradecer os votos. Indignados, eles prometem reagir.

Acontece hoje um manifesto que promete mudar o modo de pensar dos guajaramirenses. Antes pacatos, os cidadãos guajaramirenses querem mais empregos e investimentos em saúde, educação e segurança.

Tobias: a população tem que se manifestar
Tobias: a população tem que se manifestar

Toda a sociedade de Guajará-Mirim foi convocada para hoje, 29 de janeiro, a partir das 9 da manhã participar do Movimento Pró-Guajará, convocado pelo presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde de Guajará-Mirim,  SINSAG, Francisco Oliveira Tobias.

A concentração acontece em frente à concessionaria Rodão Motos, próximo à rotatória. Em suas declarações, Tobias destacou que será uma manifestação sem vandalismo e sem fundamentos partidários, visto que o objetivo é apenas defender os interesses da cidade. Para tanto, Francisco Tobias solicita o apoio da população, esclarecendo que “a sociedade precisa manifestar sua insatisfação sobre as coisas que não estão funcionando satisfatoriamente, sem causar tumultos, sem xingamentos e de forma pacífica e democrática. O ato visa apenas  chamar atenção para o descaso que vem sendo vivenciado pela população no setor de saúde e cobrar  dos nossos  governantes que se posicionem perante tudo que vem ocorrendo no município”, disse Tobias.

Facebook Comments