Ministro da Educação, Mendonça Filho(DEM)
Brasília - Deputado Mendonça Filho fala sobre decisao do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão que anula votação do processo de impeachment de Dilma na Câmara (José Cruz/Agência Brasil)
Ministro da Educação de Temer (José Cruz/Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) ainda não abriu o processo para renovação de contratos do seu programa de financiamento estudantil, o Fies, neste segundo semestre. Normalmente, as renovações dos créditos acontecem em julho e agosto mas, desta vez, podem atrasar para outubro, segundo fontes do setor.

Na prática, isso significa que os alunos continuam estudando, mas as faculdades já estão sem o pagamento do Fies desde julho. Há cerca de 2 milhões de contratos do crédito universitário em vigência, sendo que em muitas instituições de ensino metade dos alunos estudam com o financiamento do governo, ou seja, metade da receita da escola vem do Fies. Quando há atrasos, o MEC faz pagamentos retroativos, mas o problema neste caso é o fluxo de caixa, principalmente, das faculdades de menor porte nesse período.

Até o mês passado, as instituições de ensino ainda tinham esperança que os bancos abrissem o processo de renovação dos contratos de Fies mesmo sem o governo acertar a dívida, o que não ocorreu até o momento.

Leia mais no Valor.

Facebook Comments