O Governo do Estado de Rondônia, por meio da Superintendência de Gestão dos Gastos Públicos Administrativos (Sugesp), realizou na manhã de sábado (9), a desinfecção química nas dependências da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia. A diligência se deu em decorrência da solicitação efetuada pela casa legislativa.

Segundo o superintendente da Sugesp, coronel Carlos Lopes, a integração entre os poderes é primordial para o bom desempenho e desenvolvimento de qualquer Estado. “Estamos falando de uma crise mundial que está afetando a saúde humana de forma acelerada. Vidas e mais vidas estão indo embora, além desse impacto lastimável, ainda temos que lidar com os impactos econômicos e sociais. Assim, o alinhamento e harmonia entre poderes é fundamental para minimizar os prejuízos gerados pela pandemia do novo coronavírus”, salienta Lopes.

Além disso, Lopes destaca que o Governo do Estado de Rondônia, vem incansavelmente tomando todas as medidas, visando a proteção da saúde da população Rondoniense. “A operação envolveu em torno de 10 colaboradores que percorreu os corredores, galerias, plenários e todas as salas da casa de leis fazendo o trabalho de desinfecção química dos ambientes”, destaca.

A diligência foi desenvolvida pela Coordenadoria dos Núcleos Administrativos (Conad) e pela Administração do Palácio Rio Madeira (ADPRM), seguindo as medidas de segurança e orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), especialmente em atendimento à Nota Técnica N° 34/2020, a qual faz recomendações e alertas sobre procedimentos de desinfecção em locais públicos realizados durante a pandemia da Covid-19.

O engenheiro civil e coordenador do Conad da Sugesp, 1º sargento bombeiro militar, Fábio Ferreira Bentos, explica que durante o trabalho a equipe de ação fez a aplicação de hipoclorito de sódio e quaternário de amônia, que são produtos cientificamente comprovados no extermínio dos vírus. “Fizemos a desinfecção química do local com a aplicação dos produtos por pulverização, seguindo os protocolos de segurança recomendados pelos órgãos de vigilância sanitária, por todo o perímetro do prédio da Assembleia Legislativa, descreve Bentos.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments