Governo de Rondônia e Exército realizam homenagem ao Dia da Bandeira no Palácio Rio Madeira

O Dia da Bandeira Nacional será comemorado em cerimônia conjunta na praça do Palácio Rio Madeira, ao meio-dia de terça-feira (19), pelo Exército Brasileiro e pelo Governo do Estado de Rondônia.

Por ocasião do hasteamento, a Bandeira vai ao topo do mastro, descendo em seguida até a posição a meio mastro; na arriação, ela sobe ao topo e, em seguida, desce.

Participarão: Exército Brasileiro [17ª Brigada de Infantaria de Selva Forte Príncipe da Beira, 5º Batalhão de Engenharia de Construção, Marinha do Brasil], Polícia Militar de Rondônia, e Corpo de Bombeiros Militar.

Em setembro, as solenidades da Semana da Pátria, na mesma praça, agradaram ao comandante da 17ª BIS, general de brigada Luciano Batista de Lima. Assim, ele inovou na programação oficial, propondo as cerimônias do dia 19 com a participação não apenas de estudantes, mas da população em geral. “Todos estão convidados”, disse o general.

Normalmente, em organização militar, a Bandeira Nacional é hasteada no mastro principal às 8h, e arriada às 18h, ou ao pôr-do-sol. No dia 19, como parte dos eventos comemorativos, a hora determinada por lei é às 12h, conforme o cerimonial do Ministério da Defesa, ou com os cerimoniais específicos de cada Força Armada, conforme o caso.

Às 11h30 de terça-feira, alunos de escolas estaduais e público em geral já estarão presentes. Dois alunos de cada escola designada pela Secretaria Estadual de Educação hastearão as bandeiras dos 26 estados e do Distrito Federal.

No local da formatura, a tropa prestará honras militares ao general Lima. O coronel Soares, do Comando, apresentará a tropa.

A formatura significa o culto solene à Bandeira Nacional, do qual participarão as instituições militares e o Governo de Rondônia.

O hasteamento do Pavilhão Nacional terá a execução do Hino Nacional Brasileiro pela Banda de Música da 17ª BIS. A terceiro sargento Anelícia Lau, da Companhia do Comando, lerá a Ordem do Dia alusiva à data.

Em seguida, diante do governador Marcos Rocha e do general Martins e da tropa, serão incineradas bandeiras inservíveis, recolhidas de escolas e repartições públicas ao quartel da 17ª BIS. Os presentes cantarão o Hino à Bandeira.

A 17ª BIS expõe em lugar de honra todas as Bandeiras do Brasil desde o Império

O subtenente Carlos Henrique Silva dos Santos, da 17ª BIS, praça ais antigo e de excepcional comportamento, acenderá a pira, dando início à incineração. Nesse momento, autoridades e público cantarão o Hino à Bandeira Nacional.

Na sequência, o governador Marcos Rocha discursará. Ao final, o major Rohling apresentará a tropa para o encerramento da solenidade.

BANDEIRAS ANTIGAS

Na Sala de Honra do Comando da 17ª BIS, o comandante  Lima apresentou todas as bandeiras ao longo da história, desde o período imperial. São 12 bandeiras que foram símbolo máximo do Brasil antes da atual Bandeira Nacional.

Apenas três foram criadas após a Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822; as anteriores eram bandeiras portuguesas, que foram utilizadas no Brasil da época de Pedro Álvares Cabral, até aquele ano.

Segundo explicou o general Lima, quando permanecer hasteada à noite, a Bandeira Nacional deve ser iluminada.  Nos dias de Luto Nacional e no Dia de Finados, ela é mantida a meio mastro.

HINO À BANDEIRA DO BRASIL

Salve, lindo pendão da esperança!
Salve, símbolo augusto da paz!

Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil

Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

 Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul

A verdura sem par destas matas
E o esplendor do Cruzeiro do Sul

 Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil

Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

 Contemplando o teu vulto sagrado
Compreendemos o nosso dever
E o Brasil por seus filhos amado
Poderoso e feliz há de ser!

 Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira
Nos momentos de festa ou de dor
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Fonte: G1

Facebook Comments