George Braga, secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão

George Braga, secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão
George Braga, secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão

O governo de Rondônia promoveu, nos últimos quatro anos, valorização dos servidores com reajustes salariais. A afirmação é do secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) George Braga. Havia, segundo ele, demanda reprimida dos 10 anos anteriores e que foram sanadas.

“Nossa folha de pagamentos era de cerca de R$ 1,7 bilhão e passou para R$ 2,4 bilhões. Isto é valorização do servidor promovida pelo governo. Foram corrigidos valores que estavam defasados há muito tempo”, afirma George Braga. Atualmente, o governo tem em seu quadro cerca de 60 mil servidores.

Diante do quadro recessivo que atinge o país e que faz com que as unidades federativas façam ajustes nas contas, George Braga diz que Rondônia também sofre está influência. Ele sustenta que tudo está sendo feito para o estado mantenha o controle para não extrapolar os limites legais de gastos. “Nossa Mesa Integradora, com representantes das secretarias estaduais, continua à disposição para receber sindicatos e discutir demandas”, conclui.

O governo mantém o planejamento para pagar os salários no mês trabalhado. Há estados que ofereceram reajustes maiores para os servidores, mas não têm saúde financeira capaz de honrar os compromissos e as categorias estão, neste momento, em greve.

PRUDÊNCIA

No início deste mês, a equipe econômica do governo apresentou aos líderes sindicais a situação econômica e financeira do estado. Os números mostrados apontam a necessidade de adotar prudência nos gastos em razão do momento de recessão pelo qual passa o Brasil. “Os dados que mostramos indicam que precisamos ter cautela e controle”, afirma Braga.

O secretário ressalta que as contas do estado estão no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Segundo ele, foi proposto que as entidades representativas dos servidores elaborem, com técnicos no governo, um escalonamento de aumentos para ser cumprido nos próximos anos.

As planilhas mostram que categorias da segurança pública, saúde e educação, por exemplo, foram contempladas com melhorias salariais substanciais no primeiro mandato do governador Confúcio Moura. O Aumento médio linear foi de 26,37% sobre os salários,  a partir de 2011.

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Decom – Governo de Rondônia

Facebook Comments