Governo de RO acelera distribuição das 11.600 vacinas pediátricas contra a Covid-19

O governo do estado de Rondônia informou que começou a distribuir na sexta-feira (14) mesmo, aos municípios, as 11.600 doses de vacinas contra a covid-19, destinadas a crianças de 5 a 11 anos, recebidas pelo Ministério da Saúde.

De acordo com Ivo Barbosa, coordenador estadual de Imunização da Agevisa, as vacinas foram enviadas para as seis regionais de Saúde de Rondônia ainda na sexta-feira para que os municípios se organizem e iniciem rapidamente a administração das doses nas crianças. As doses foram distribuídas da seguinte forma:

Gerência Regional de Ji-Paraná – 2.550 doses

Gerência Regional de Cacoal – 1.120 doses

Gerência Regional de Vilhena – 970 doses

Gerência Regional de Ariquemes – 1.840 doses

Gerência Regional de Rolim de Moura – 1.220 doses

Gerência Regional de Porto Velho – 3.900 doses

Durante a recepção da primeira remessa com 11.600 doses da vacina pediátrica Pfizer a Rondônia, o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) repassou orientações aos municípios acerca da administração das doses da vacina contra a covid-19, em crianças de 10 e 11 anos de idade, público-alvo que inicialmente será vacinado no estado. Crianças entre cinco e 11 anos de idade de todo o Brasil podem ser vacinadas nesta fase da campanha.

Edilson Silva, diretor executivo da Agevisa explicou que as crianças das demais idades previstas na campanha, ou seja, até a idade mínima de cinco anos, serão vacinadas a medida que forem enviadas mais doses pediátricas pelo Governo Federal. De acordo com o diretor, o Governo de Rondônia tem pressa em vacinar as crianças visando o início do ano letivo. “A vacina chegará para todas as crianças e temos pressa em iniciar a imunização”, disse o diretor, durante coletiva de imprensa, realizada no ato da recepção das doses, na Rede de Frio, em Porto Velho.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) são de que a população de crianças entre cinco e 11 anos de idade em Rondônia é de 190.328 e o Ministério da Saúde (MS) enviará doses para todo esse grupo.

“Outra orientação, além do atendimento por faixa etária é de que a vacina seja administrada em salas de vacinação nas próprias Unidades de Saúde, para evitar exposição das crianças em locais públicos, que geralmente ocasionam aglomeração. Mas cada município é livre para implementar essa fase da campanha de vacinação contra a covid-19 da forma que entender que é conveniente”, acrescentou o diretor.

Durante a coletiva de imprensa para a recepção das doses, Maria Arlete da Gama Baldez, gerente técnica de Vigilância Epidemiológica da Agevisa falou aos pais e responsáveis sobre a segurança e eficácia das vacinas.

“Estamos vivendo um momento muito importante e aguardado em nosso Estado, que é a vacinação infantil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o nosso principal órgão regulador e aprovou o imunizante, o que dá aos pais a tranquilidade para sua administração. Trata-se de uma vacina eficaz e segura”, reforçou.

A gerente incentivou os pais e responsáveis a levarem as crianças para receberam as doses, pois trata-se de mais uma vacina a ser acrescentada no calendário vacinal.

“Temos que ter em mente que a vacina protege além da criança, a comunidade em que essa criança vive. A vacinação é um passo muito importante para o Brasil e para nosso Estado, por isso é interessante que cada município compartilhe esse trabalho, para que juntos possamos vencer esse mal. Vamos encarar a campanha de maneira tranquila e vacinar nossas crianças contra a covid-19”, completou a gerente.

Com as doses recebidas nesta sexta-feira o estado de Rondônia alcança 3.099.738 doses de vacinas enviadas pelo Governo Federal sendo:

CORONAVAC – 721.648
ASTRAZENECA – 919.150
PFIZER – 1.382.940
JANSSEN – 64.400
PFIZER PEDIÁTRICA – 11.600

A vacinação é uma medida preventiva para a redução da ocorrência de casos graves de covid-19 e óbitos. Outras medidas preventivas, como uso de máscaras e distanciamento social são importantes tanto para a prevenção à covid-19 quanto às demais síndromes gripais, incluindo a Influenza.

Mais RO com informações da Secom