Governo Bolsonaro comprou vacina indiana Covaxin por valor 1000% maior que o estimado

  • Governo federal comprou vacina Covaxin por valor 1000% maior que o estimado pela empresa produtora do imunizante
  • Em agosto de 2020, Bharat Biotech falou no valor de 1,34 dólares pelo imunizante; governo Bolsonaro pagou 15 dólares
  • Negociação foi intermediada pela Precisa Medicamentos, cujo sócio será ouvido na CPI da Covid nesta quarta

O governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comprou a vacina Covaxin, produzida pela farmacêutica indiana Bharat Biotech, por um valor 1.000% maior do que o estimado pela própria empresa seis meses antes. As informações estão em documentos do Ministério das Relações Exteriores, revelados pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Um telegrama da embaixada brasileira em Nova Dhéli, de agosto de 2020, mostrava que a Bharat Biotech estimada que cada dose da Covaxin custava 100 rúpias, valor que equivale a, aproximadamente, 1,34 dólares.

Foi o próprio presidente Jair Bolsonaro quem deu a ordem para a compra da vacina Covaxin contra a covid-19. Enquanto as negociações com a Pfizer duraram 11 meses e com o Butantan pela CoronaVac duraram cerca de 7 meses, com a Bharat Biotech as tratativas levaram três meses.

A compra da Covaxin teve como intermediária a empresa Precisa Medicamentos. A companhia, agora, é alvo de investigação na CPI da Covid. A comissão recebeu autorização para a quebra dos sigilos telefônico, telemático, fiscal e bancário de um dos sócios da empresa, Francisco Maximiano. O depoimento dele está marcado para esta quarta-feira (23).

Fonte: Yahoo Notícias

Facebook Comments