Governador Marcos Rocha se aproxima dos deputados estaduais e ouve reivindicações




Na reunião realizada na manhã desta terça-feira (12), o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, ouviu cada uma das demandas dos deputados estaduais da nova legislatura, que estiveram presentes no auditório Jerônimo Santana, e reforçou que a missão do governo é atender o clamor da população que pede mudanças. ‘‘Precisamos estar alinhados’’, disse ele ao avisar que toda equipe de governo estará à disposição dos parlamentares por entender que os pleitos apresentados são de interesse da sociedade.

Entre as principais demandas apresentadas estavam a melhoria de estradas, investimento em saúde, educação, fortalecimento do setor produtivo, regularização fundiária, aproveitamento do potencial hidrelétrico e o zoneamento. Também foi discutido a tramitação de processos de emendas, o qual o procurador geral do Estado, Juraci Jorge, deixou a pasta à disposição para realizar palestra aos assessores parlamentares de como tramitar os processos.

‘‘Quando um deputado, prefeito ou vereador chegar aqui procurem atender eles’’, disse o governador aos secretários, superintendentes e presidentes de autarquias estaduais. A reunião convocada pelo governador também foi uma oportunidade de apresentar a equipe de governo aos deputados estaduais, destacar a importância de um trabalho conjunto para o desenvolvimento de Rondônia, assim também como um trabalho alinhado para superar os grandes entraves para a economia rondoniense.

‘‘O Estado de Rondônia está no azul, mas é azul B. Isso significa que há risco muito grande da gente cair como outros estados que já estão com a economia comprometida’’, afirma o governador ao fazer referência aos estados do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Roraima, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás que já decretaram situação de calamidade financeira. ‘‘Temos que tomar muito cuidado com todas as ações e essa é a nossa preocupação e dos deputados também porque se o Estado cair trará prejuízo para todos’’, completa Marcos Rocha.

O governador destacou que o momento é de conter gastos, e foi por isso que decidiu vetar na Lei Orçamentária Anual (LOA) no início do ano com propostas que gerariam mais gastos. ‘‘Ou eu fazia isso ou o estado quebrava. Nós analisamos e vimos que não tinha condições’’. Por outro lado, ele também tem tentando, inclusive com tratativas junto ao governo federal, buscar soluções para as consideradas macro demandas do Estado: a dívida bilionária do extinto Banco do Estado de Rondônia (Beron), a transposição de servidores para o quadro da União, o pagamento de precatórios e falta de reservas no Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Rondônia (Iperon) e a necessidade de expansão da regularização fundiária.

Estiveram presentes na reunião os deputados estaduais: Geraldo de Rondônia, Adaílton Fúria, Édson Martins, Anderson do Singeperon, Ezequiel Neiva, Marcelo Cruz, Rosângela Donadon, Chiquinho, Cassia dos Muletas, Pastor Alex Silva, Ismael Crispin, Cirone da Tozzo, Adelino Follador, Dr. Neidson, Alex Redano, Jean Oliveira, Cabo Jhony Paixão, o líder do governo na Assembleia, Sargento Eyder Brasil e o presidente da Assembleia Legislativa Laerte Gomes.

”O que nós precisamos é de paz. Se algo de errado chegar aos ouvidos dos senhores, fale comigo, com os secretários. Somos um time para curar Rondônia e não para trazer peso. Rondônia já sofreu demais com a política do passado. Se Deus nos deu essa oportunidade, muito acima de grupos, está a nossa população. Esses políticos que trabalham para benefício de um grupo não permanecem. Vamos lutar por Rondônia, não por um grupo,não por partidos, a campanha passou”, afirma o governador. ”Todos nós queremos ser parceiros, somar com o governo, ter uma relacionamento de respeito e diálogo. É importante ter essa relação republicana. São poderes independentes, mas que precisa de harmonia”, reforça Laerte.

Leia mais.


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Ésio Mendes

Facebook Comments