trabaO governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), mandou ontem mais um de seus costumeiros recados via blog: “o carnaval acabou, vamos trabalhar”. Confúcio pede para as pessoas, principalmente aos colaboradores que parem de falar em crise e ponham, a mão na massa. “Não tem esta de ficar escorregando, caçando atalho e pondo culpa em alguém. Como é fácil por culpa nos outros.”, disse ele. Leia na íntegra:

“Sempre houve e sempre haverá no mundo crises e dificuldades. Como há também nas famílias, nas prefeituras, nos Estados e nas empresas. Os modelos e as fases vão se alterando no decorrer do tempo.  Pode olhar, quem vive em Porto Velho há muitos anos, pode perceber quantas lojas e mercados e farmácias que existiam há 40 anos, 30 anos, 20 anos e que não existem mais?economialocal

As notícias pregam aperto na economia.  Depois do aperto virá a boa fase. A gente tem que mergulhar na dificuldade de corpo e alma. Não tem esta de ficar escorregando, caçando atalho e pondo culpa em alguém. Como é fácil por culpa nos outros.

Economia é como praga de gafanhoto ou a lagarta que deu na soja. Veio a solução. Ninguém fala mais. Aqui em Rondônia, que é um Estado especial, não tem espaço para depressão, nem choro e nem vela. Vamos criar uma atmosfera de otimismo.

O Estado deve fazer a sua parte. Tocar suas obras. Prestar bons serviços. Pagar os fornecedores. Arrecadar mais sem arrochar as empresas. Antes de tudo, ser eficiente. A solução é nossa. É aqui, em Rondônia, que está a nossa solução. Não é ficar em Brasília de pires da mão, enchendo o saco de ministros ou da presidente. Vamos fazer o dever de casa.

A solução é local. Tem a região do café. Pronto – vamos ao café. Da argila – vamos produzir telha e tijolo. Da confecção – tudo na confecção e mais diversificações. Em resumo – vamos produzir comida. O mundo precisa comer. E Rondônia pode produzir muita comida. E deixar de importar cenoura, beterraba, couve-flor e um mundo de perecíveis que vem rodando por terra até a sua mesa.economialocal.coragem.

Cadê o Sebrae?

Preciso do Sebrae trabalhando com o Estado e as federações. Vamos parar com esta onda demorada de intervenção federal aqui. Eu preciso do Sebrae nas rodadas de negócios para vender pirarucu. Preciso do Sebrae nas feiras de negócios.

Caramba!

Veja bem, este texto é mais um recado para todos aqueles que assumiram comigo compromisso de governar Rondônia. Carnaval acabou. Agora, meu amigo, a ordem é superação. É carro cheio que canta. E entender que o primeiro governo passou e que este será bem diferente, porque os tempos são diferentes, basta observar a escassez de água no sudeste. Isto não havia. E hoje tem”.

 

Fonte: Blog do Confúcio

Facebook Comments