O prazo de validade do decreto de calamidade pública em Rondônia termina neste sábado (4). Caso o governador do estado, Coronel Marcos Rocha (PSL), não prorrogue a medida, o Ministério Público (MP-RO) informou que pretende pedir a prorrogação judicial por igual período – mais 15 dias.

O governo não confirmou se o documento será prorrogado até a última atualização desta reportagem. No mês passado, a Justiça determinou que o Governo de Rondônia mantenha as medidas de restrição e isolamento. Isso significa que o Estado não pode flexibilizar o decreto.

A Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) aprovou o decreto na noite de 20 de março, em sessão extraordinária, devido a pandemia do novo coronavírus.

Entre as ações determinadas pelo documento estão a realização compulsória de exames médicos e o fechamento de alguns estabelecimentos comerciais. Por meio de uma live no Facebook, Marcos Rocha anunciou atualizações no documento dias depois, como a liberação de parte do comércio.

Já em Porto Velho, o decreto municipal de calamidade pública continua em vigor até a próxima segunda-feira (6).

Ao G1, a prefeitura informou, por meio da assessoria, que o prefeito Hildon Chaves (PSDB) ainda avalia uma possível prorrogação do documento por mais uma semana, mas que não há definição no momento.

Casos de coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa) confirmou na manhã deste sábado (4) um novo caso de coronavírus Sars-Cov-2 na capital. A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) ainda não confirmou o caso. Se o Estado confirmar, esse poderá ser o 12º diagnóstico da doença em Rondônia. A paciente é de uma mulher de 45 anos, moradora da cidade.

O outro caso que ainda aguarda confirmação da Sesau é o de uma mulher de 30 anos, também moradora de Porto Velho. O quadro clínico de saúde da paciente é estável e ela se recupera em casa.

Segundo último boletim da Sesau, Rondônia tem 10 casos confirmados de novo coronavírus. Os dados do governo revelam ainda que há outros 165 exames aguardando resultado e 518 casos descartados.

A mais recente paciente diagnosticada com Covid-19 confirmada pela Sesau é uma idosa de 70 anos, moradora de Porto Velho, que está internada em um hospital particular. O estado clínico é estável. Esse é o primeiro caso de paciente diagnosticado com Covid-19 que está internado em Rondônia.

Segundo a Sesau, os infectados são:

  • Ji-Paraná: Paciente de 29 anos, que mora em São Paulo, e que esteve na cidade a trabalho;
  • Porto Velho: Pacientes de 35 anos e 45 anos. Ambos apresentaram sintomas depois de retornarem de viagens;
  • Porto Velho: Pacientes de 39 anos e 36 anos. Os dois são um casal de Porto Velho. O homem foi diagnosticado com a doença após voltar de São Paulo e a mulher apresentou sintomas depois que o marido retornou de viagem;
  • Porto Velho: Paciente de 31 anos. Ela não tem histórico de viagem para outro país com transmissão de Covid-19 nos últimos 15 dias.
  • Porto Velho: Paciente de 66 anos. Ela não tinha histórico de viagens e deu entrada no hospital com sintomas como tosse e febre. A senhora morreu no dia seguinte a internação.
  • Jaru: Paciente de 35 anos. A mulher veio de viagem, então pegou o vírus fora do município. Estava em quarentena, foi monitorada e passa bem.
  • Porto Velho: Paciente de 45 anos. Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 18 de março e, com isso, coletou amostra no Pronto Atendimento Municipal Ana Adelaide. Está em isolamento social e é monitorada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).
  • Porto Velho: Paciente de 70 anos. Ela é o primeiro caso de paciente diagnosticado com Covid-19 que está internado em Rondônia.

Fonte: G1

Facebook Comments