“Gatos” dão prejuízo de R$ 25 milhões: 110 mil clientes praticam furtos de energia em RO




De acordo com a Ceron/Energisa, 110 mil clientes praticam furtos de energia elétrica, os chamados “gatos”, que representam perdas para o Estado e para o próprio consumidor. Esta semana, a empresa iniciou, uma campanha de conscientização sobre os malefícios dos furtos de energia elétrica.

De acordo com Willian de Pinho Barroso, gerente de combate a perdas da Ceron/Energisa, o objetivo das ações, é sensibilizar a população de Rondônia de que a prática leva ao aumento da tarifa de energia elétrica e é crime.

“A campanha não está preocupada apenas com as perdas financeiras da empresa, que chegam a R$ 365 milhões por ano, mas o Estado também deixa de arrecadar cerca de R$ 25 milhões em ICMS todos os anos. Isso tudo gera aumento da energia elétrica, além risco de acidentes e de problemas para o consumidor como as interrupções de energia e a queima de equipamentos eletroeletrônicos”, afirma

A perda de arrecadação do ICMS gera, além de prejuízos para o Estado, perdas sociais para a população. De acordo com um levantamento feito pela empresa, o valor de perdas em ICMS poderia ser utilizado para construir 1.073 casas populares, comprar 1.877 viaturas policiais ou custear 12.946 agentes além de manter 31 mil alunos na escola durante um ano. “Queremos mostrar com a campanha que o furto de energia não é uma vantagem, além de ser crime. Temos a pretensão de que o próprio consumidor comece a denunciar essa prática, por isso informamos os canais para denúncias nas campanhas”, disse  Willian.

A Ceron/Energisa afirma ainda que a eliminação das ligações clandestinas de energia pode reduzir a tarifa. “Temos a projeção de que, caso consigamos eliminar todos os gatos existentes, a economia do consumidor seria certa já que existe a possibilidade de redução da tarifa em até 5%”, termina o gerente.

Facebook Comments