Fim da caçada: brasileiro foragido nos EUA é capturado

0
234

A Polícia da Pensilvânia confirmou a captura do brasileiro Danilo Cavalcante, foragido nos Estados Unidos (EUA) após assassinar a ex-companheira na frente dos filhos, na manhã desta quarta-feira (13/9).

Foram 14 dias de caçada das autoridades norte-americanas pelo brasileiro. A região do condado de Chester se viu em terror, porque a polícia local afirmou nas redes sociais que se tratava de uma indivíduo perigoso. Foi pedido que os moradores ficassem em casa. Além disso, escolas tiveram que ser fechadas.

Danilo Cavalcante foi capturado nesta quarta-feira (13/9) e, no momento dos registros feitos pela imprensa internacional, utilizava uma roupa monocromática, com uma calça e um moletom da Eagles de cor cinza.

No momento em que estava próximo ao camburão norte-americano, as autoridades envolvidas em sua captura efetuaram o corte do moletom em que ele estava. O procedimento é uma forma de confirmar que não houve brutalidade policial, bem como confirmar a identidade do suspeito – neste caso, através de sua tatuagem nas costas.

Mais cedo, autoridades norte-americanas encontraram os sapatos e as roupas dele. O moletom foi outrora apontado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) como um dos possíveis itens que ele poderia estar vestindo, na descrição que utilizou para incluí-lo na lista vermelha da organização.

Relembre o tempo foragido

Na noite da segunda-feira (11/9), o brasileiro Danilo Cavalcante chegou a trocar “diversos tiros” com um morador da cidade ao roubar um rifle calibre .22 na garagem de uma família. Cavalcante é considerado “extremamente perigoso” pelas autoridades norte-americanas.

“Estamos lidando com um monstro”, afirmou a promotora do caso, Deb Ryan.

O brasileiro estava foragido há duas semanas, e foi necessário o total de 500 policiais à sua procura na região do Condado de Chester, na Pensilvânia.

A própria mãe de Danilo chegou a produzir um áudio em que pede para que o fugitivo se entregasse as autoridades, que haviam oferecido US$ 20 mil (cerca de R$ 100 mil) por informações que ajudassem a localizar o brasileiro.

Os crimes do brasileiro foragido

Danilo foi condenado por homicídio em primeiro grau, no dia 16 de agosto, por esfaquear até a morte a ex-namorada Débora Evangelista Brandão. O crime aconteceu na cidade de Phoenixville, em abril de 2021.

“Ele a esfaqueou fatalmente 38 vezes, em plena luz do dia, na frente de seus filhos de 4 e 7 anos. Depois, escapou e foi ajudado por familiares e amigos. A Polícia do Estado da Virgínia conseguiu prendê-lo mais tarde, no mesmo dia”, contou a promotora do condado em que ocorreu o crime, Deb Ryan.

Cavalcante ainda é procurado pelo homicídio de Valter Júnior Moreira dos Reis, em 2017, morto a tiros em uma praça em Figueirópolis, em Tocantins.

As autoridades locais aumentaram o perímetro de busca pelo brasileiro. Além da polícia estadual da Pensilvânia, a Swat e o FBI estão atrás dele. O Ministério Público do Condado de Chester classificou o brasileiro como “extremamente perigoso”. O criminoso estava cumprindo prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

Fonte: Metrópoles