Fatinha intensifica campanha para deputada federal em todo o Estado

0
379


A professora Fatinha (PT), candidata a deputada federal com o número 1321, tem
percorrido todo o Estado para apresentar suas propostas.
Ex-secretária municipal de Educação e ex-vereadora por Porto Velho, Fatinha
tem o apoio dos profissionais da educação e de trabalhadores de várias
categorias.

Fatinha é nascida em Porto Velho/RO, é Profissional da Educação, formada em
Pedagogia pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Pós-Graduada em
Educação Ambiental na Amazônia Brasileira e MBA em Gestão Pública.
Mulher batalhadora que sempre esteve à frente de lutas importantes em defesa
da educação, dos servidores públicos e da classe trabalhadora.
Com uma história política irretocável, sempre demonstrou coerências em suas
atitudes e postura. Ajudou a criar e estruturar o Conselho Municipal de Políticas
Públicas em Defesa da Mulher no município de Porto Velho, chegando a sua
presidência. Hoje exerce o cargo de conselheira titular.

Cargos que já ocupou devido à sua competência:
– Coordenadora da Educação no Campo
– Coordenadora Estadual do Projeto de Alfabetização
– Coordenadora do Projeto Ensinar a Ensinar na formação de professores
– Diretora do Departamento de Educação da Secretaria Municipal de Educação
de orto Velho
– Conselheira do Conselho Municipal de Educação de Porto Velho
– Secretária Municipal de Educação.
Em sua atuação, contribuiu de forma efetiva para a implantação e
implementação de políticas públicas importantes para a melhoria da educação
municipal e estadual.

Como candidata a Deputada Federal pelo pela coligação “Sem Medo de Ser
Feliz – PT/PSOL”, tem como propostas lutar pela revogação da reforma
trabalhista que só causou desemprego e miséria; lutar contra a proposta do
governo de reforma da previdência porque penaliza os trabalhadores e mantém
privilégios dos ricos; elaborar uma proposta de reforma da previdência em que
os trabalhadores não sejam prejudicados e que os sonegadores paguem a
conta e não nós; apresentar projetos de lei para reduzir a violência oferecendo
oportunidade de estudo aos jovens, principalmente da periferia; projetos de lei
para ampliar os recursos para a educação; projetos para minimizar ou acabar
com as desigualdades sociais, para fortalecer a agricultura familiar e
universalizar o acesso a creches; projetos para retomar estudos e pesquisas
sobre os recursos naturais nas várias regiões de Rondônia; defender o retorno
dos recursos do pré-sal para educação e saúde; buscar a revalidação do
FUNDEB que tem previsão para acabar em 2020; lutar pela revogação da PEC
95 que congelou os recursos da educação e lutar pela revogação da Medida Provisória que fez a reformulação da Bases Nacional Curricular – BNCC.

Facebook Comments