Fãs lamentam morte de Marília: ‘Vai deixar muita saudade’

Público que compareceu ao ginásio Goiânia Arena para se despedir da cantora ainda tenta assimilar morte

morte repentina de Marília Mendonça tirou o chão de uma legião de fãs da cantora sertaneja e deixou cada um deles com um vazio no coração difícil de ser preenchido. De uma hora para outra, em meio a lágrimas e lamentações, todos tiveram de dar adeus a uma grande fonte de inspiração e admiração. Esse sentimento ficou ainda mais forte na tarde deste sábado (6), quando milhares de pessoas foram a Goiânia para o velório da estrela da música sertaneja, que teve a vida interrompida em um acidente aéreo na tarde de sexta-feira (5), em Caratinga (MG).

O estudante Thawan Pereira Silva, 16 anos, chegou ao ginásio Goiânia Arena antes de o sol raiar para ver Marília pela última vez. Fã da cantora desde 2016, ele lamenta o fato de não poder mais ter a oportunidade de conhecê-la pessoalmente.

“Infelizmente, não tive oportunidade [de conhecer a Marília], e isso dói bastante, porque eu tinha esse sonho. Tinha fé que ia acontecer em breve, porque faço parte do fã-clube oficial. Agora, vem esse balde de água fria”, diz. “Parece que estou em um pesadelo e que, a qualquer momento, vou acordar e ela vai estar viva”, completa.

Thawan afirma que sempre admirou Marília pela simplicidade e humildade da cantora, apesar da fama. “Quem acompanhava ela de perto via que ela era uma pessoa incrível, íntegra. Ela tinha uma humildade que muitos artistas não têm. Ela amava o que fazia, e amava ainda mais os fãs”, ressalta.

A estudante Thamirys Lorrayne dos Santos, 22, tem o mesmo olhar sobre a cantora. “A Marília tinha uma conexão forte com os fãs, e parecia que a gente era superíntima, mesmo não tendo amizade. Para os fãs, ela era extraordinária”, destaca a jovem, que saiu de Brasília para se despedir de Marília.

Thamirys considera a morte da artista uma tragédia. Para a estudante, a morte da cantora é tão ruim quanto a de um parente próximo.

“Tudo o que aconteceu é muito doloroso. É ruim saber que não vamos mais vê-la. Escutar vamos, com certeza, porque a Marília é motivo de orgulho para a gente. Mas o fato de a gente não ter contato com ela ou não ter a oportunidade de ir em um show novamente é muito frustrante, muito triste.”

Companheira das horas tristes

Imortalizada pelas músicas que retratam desilusões amorosas, Marília foi a grande companheira da estudante Daniela Viana, 17. Quando teve o coração partido pela primeira vez, no início da adolescência, ela se agarrou às músicas de Marília para superar o momento.

“Desde então, eu não vivia mais sem escutar Marília Mendonça. Era lavando louça, arrumando o quarto ou simplesmente quando eu queria sofrer mesmo. As músicas dela sempre me ajudaram a aliviar os sentimentos”, reconhece.

Ainda tentando digerir a morte da artista, Daniela diz que não vai deixar de ouvir as músicas de Marília. “Se eu já escutava antes, agora vai ser 24 horas por dia, para sempre estarem na lembrança as músicas dela e deixar bem claro o nome da Marília como a ‘rainha da sofrência'”, frisa.

O estudante Guelrry Henrique da Silva Oliveira, 17, diz que a cantora vai deixar muitas saudades e acredita que a dor pela morte dela nunca será superada. “A dor vai se transformar em saudade, e a saudade vai aumentar mais e mais. Mas superar, nunca. A Marília é inesquecível”, resume.

Fonte: R7
Fãs fazem fila no velório de Marília Mendonça, em Goiânia (GO)
BECKER/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Facebook Comments