Pimenta de Rondônia arrecadou só 2 mil reais

PORTO VELHO- Todos os políticos e candidatos, independente de estarem com o registro deferido ou não, devem encaminhar entre 21 e 25 de outubro a prestação de contas parcial de campanha através do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE). Nessa prestação deve constar a movimentação financeira, e/ ou estimável em dinheiro, ocorrida desde o início da campanha até o dia 20 de outubro de 2020.

Em Porto Velho, dos 14 candidatos, 10 já apresentaram prestação de contas parciais. Ronaldo Flores (SDD), Edvaldo Soares (PSC), Geneci Gonçalves (PSTU) e Leonel Bertoli (PTB) ainda não fizeram, mas estão dentro do prazo que se encerra domingo, 25.

O candidato Eyder Brasil (PSL) foi o que recebeu a maior fatia do fundo partidário, cerca de R$ 337 mil reais. No entanto, quem mais arrecadou foi o atual prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), cerca de R$ 422 mil reais, sendo R$ 300 mil do próprio bolso e 122 mil do partido.

Pimentel (MDB), recebeu a segunda maior fatia do fundo, R$ 300 mil reais. Já Breno Mendes (Avante), recebeu a terceira maior fatia do fundo partidário, R$ 280 mil; Em seguida vem Lindomar Garçom, com R$ 265 mil e Cristiane Lopes, com R$ 206 mil do fundo partidário. Ramon, do PT, recebeu do partido R$ 121 mil reais. Samuel Costa, R$ 40 mil do PCdoB.

Os únicos que não receberam nada até agora do fundo partidário foram Vinícius Miguel (Cidadania) e Pimenta de Rondônia (PSOL). Vinícius arrecadou R$ 23 mil reais junto a doadores pessoas físicas, dentre eles, o advogado do partido, DR. Castro, que contribuiu com R$ 7.650. Já Pimenta de Rondônia, arrecadou só R$ 2 mil, da própria esposa, Ruth Morimoto.

Fonte: Mais RO

Facebook Comments