Expedito lamenta fakes News e alerta que prática deve crescer até domingo

0
390
Expedito é alvo de fake news/ Foto Marcelo Gladson


Foi só circular a notícia de que Expedito está entre os candidatos que podem vencer no primeiro turno, ataques se intensificaram

 

O candidato ao governo pela coligação “Rondônia, esperança de um novo tempo”, Expedito Junior voltou a alertar a população para que fique atenta a disseminação de fake News, isto é, notícias falsas e ataques pessoas que estão sendo lançados nas redes sociais, cujo objetivo, além de denegrir, é levar a campanha a níveis rasteiros.

Os ataques, feitos por meio de montagens e edições de vídeos, ilustrações e produções de artes gráficas se intensificaram depois que sites de notícias locais repercutiram matéria de alcance nacional produzida pela revista valor econômico, que posicionou Expedito entre os candidatos que podem vencer a eleição no primeiro turno.

Com base em pesquisas do Ibope e Datafolha, a revista listou 11 estados onde as eleições podem ser concluídas neste domingo. Expedito estaria entre o grupo cujos candidatos lideram a corrida eleitoral com significativa vantagem sobre o segundo colocado, mas com desempenho pouco abaixo dos 50% dos votos válidos, descontados votos em branco e nulos.

Essa semana a assessoria jurídica do candidato Expedito Junior entrou com ação na justiça contra o Facebook e whatsapp, para que ambos bloqueiem uploads e downloads de conteúdos falsos, impossibilitem novos envios ou compartilhamentos e removam dos servidores e da memória cache, a fim de que não mais sejam vistos.

“Com o advento das redes sociais cada dia mais frequentes nas campanhas, estamos vivendo uma guerra de informações e contra-informações. Além do caminho da justiça, temos que municiar nossos correligionários com informações, combater as mentiras e mostrar que temos um plano de governo realizável para cada setor, e não apenas um amontoado de dados genéricos como nossos adversários tem feito”.

REPUTAÇÃO

Recentemente, o Tribunal Regional Eleitoral se manifestou favorável em ação movida pelo candidato ao Senado, Marcos Rogério, contra fake news. A juíza Úrsula Gonçalves Theodoro de Faria Souza determinou o bloqueio do aplicativo Whatsapp de um cidadão que se utilizava de diversos grupos para disseminar acusações infundadas e fake news contra o candidato.

A magistrada foi enfática ao afirmar que “as notícias de cunho sensacionalista veiculadas em sítios eletrônicos com respeitabilidade duvidosa tendem a se disseminar com mais rapidez do que aquelas produzidas pelos órgãos de imprensa que gozam de maior credibilidade”, os quais, conforme destacou a juíza, “se prestam, invariavelmente, ao papel de veículos devastadores de reputações”.

Marcos Rogério já havia obtido outras duas recentes vitórias no TRE, também relacionadas a fake news, em decisões proferidas pelos juízes Jaqueline Conesuque Gurgel do Amaral e Edenir Sebastião Albuquerque da Rosa contra o mesmo cidadão.

 

Facebook Comments