EXCLUSIVO! na Caerd envolve ex-deputado estadual e sindicalistas

aaaaacerde3capaEstá nas mãos da PF e do MP, auditoria interna  realizada na Caerd, que apontou um rombo de milhões de reais e desvios de recurso que podem colocar na cadeia vários ex-presidentes da companhia. Tinha servidor  ganhando R$ 26 mil quando era para ganhar R$ 8 mil. Outros privilegiados ganhavam R$ 66 mil reais por mês, quando o correto eram R$ 33 mil.

 Esses privilegiados servidores que  percebiam salários altosforam quase todos ex diretores da Caerd na época da Gestão Compartilhada.  Eles tiveram progressões verticais, o que é proibido pela Constituição. Esse rombo aos cofres da Caerd gera prejuízo de milhões por mês. São mais de 120 pessoas na empresa recebendo salário indevido por causa de acertos políticos na época da Gestão Compartilhada, onde se tinha um ex-deputado estadual como presidente da Caerd e depois a sua esposa como presidente. Dentre os ex-presidentes constam  Raimundo Marcelo Ferreira (02/01/2003 a 07/02/2004),  Miguel Sena Filho (07/12/2004 a 31/03/2006),  Rosinete Gomes Nepomuceno Sena (2006 a 13/12/2010) e Maria de Fátima Gomes.

Ex-deputado estadual Miguel Sena foi presidente da CAERD
Ex-deputado estadual Miguel Sena foi presidente da CAERD

Miguel Sena é ex-deputado estadual e atuou na Caerd no governo Ivo Cassol. Contra ele pesam várias denúncias de licitações fraudulentas e favorecimento a empresas ligadas ao grupo dele.

Auditoria apontou salários com até 100% acima
Auditoria apontou salários com até 100% acima
 A presidente da Caerd, IACIRA AZAMOR, assumiu a  companhia há dois anos e encontrou dívidas de mais de um bilhão de reais. Afolha depagamento, com altos salários, representava oitenta por cento da arrecadação, atendimento ruim, sistemas operacionais sucateados, além de estrutura arcaica e centralizadora. De imediato, ela contratou a Fundação Getúlio Vargas que tratou logo sanear a empresa num primeiro momento, em suas prioridades, e mais tarde, em seus mais amplos aspectos. Uma longa auditoria foi realizada e o resultado encaminhado para a PF e Ministério Público no dia de hoje,16 de fevereiro de 2016.
Facebook Comments