Carlos Cury é de Guajará-Mirim
Carlos Cury é de Guajará-Mirim

A prisão preventiva do ex-médico Carlos Jorge Cury Mansilla, acusado de mutilar mulheres durante cirurgias em Manaus, foi decretada pela juíza titular da 11ª Vara Criminal da Comarca de Manaus, Eulinete Melo Silva Tribuzy, nesta quinta-feira (1º).

A decisão atendeu pedido do Ministério Público Estadual, representado pela promotora de justiça Lucíola Honório de Valois Coelho, pelo não comparecimento de Mansilla à audiência agendada para o último dia 22 de maio, quando o acusado alegou, por meio de seu advogado, que tinha viajado para a Bolívia.

Segundo o inquérito policial, à época dos fatos, Carlos Cury mantinha uma clínica de cirurgia e estética, obesidade e emagrecimento, localizada na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro da capital. Embora tivesse o respectivo registro de médico perante o Conselho Regional de Medicina (CRM-AM), sob o nº 1811-A, ele não tinha o título de especialista em cirurgia plástica como fazia parecer a suas pacientes, conforme os autos.

Vítimas relatam que tiveram corpo mutilado por médico (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Vítimas relatam que tiveram corpo mutilado por médico (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Vítimas relatam que tiveram corpo mutilado por médico (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Denúncias

As denúncias contra Cury surgiram no ano de 2013, quando ele foi acusado de mutilar mulheres em diversos procedimentos. Os casos mais comuns são de cirurgias plásticas de lipoescultura, mamoplastia, abdominoplastia e cirurgias no nariz.

De acordo com a denúncia do Ministério Público (MP), foram 16 mulheres mutiladas e uma morte confirmada. Ele foi indiciado ainda em 2013, quando foi selecionado para trabalhar na cidade de Águas Lindas de Goiás (GO) através do Programa Mais Médicos, do governo federal.

QUEM É CARLOS CURY

Carlos Jorge Cury Mansilla nasceu em 2 de junho de 1957 em Costa Marques (RO), filho de Gabriel Cury Herreira e de Hilda Mansilla Salazar.

Formou-se em medicina pela Pontifícia Universidade de San Francisco Xavier de Cesuquisaca, na cidade de Sucre, na Bolívia, e fez pós-graduação em Cirurgia-Geral no Hospital Guaporé, na mesma cidade.

Filiou-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) em 1988, e concorreu naquele ano à prefeitura de Guajará-Mirim (RO), mas não conseguiu ser eleito. Entre 1992 e 1994 foi presidente da Associação Comercial e Industrial de Guajará-Mirim. Em 1995 transferiu-se para o Partido da Frente Liberal (PFL) e no ano seguinte,candidatou-se pela segunda vez à prefeitura de Guajará-Mirim, novamente sem sucesso.

Em 1998, filiou-se ao Partido Progressista Brasileiro (PPB) e candidatou-se a deputado federal por Rondônia nesta legenda, e obteve uma suplência. Exerceu o mandato de deputado federal a partir de 22 de abril de 1999. Na Câmara, foi titular da Comissão de Agricultura e Política Rural, da Comissão da Proposta de Emenda Parlamentar (PEC) do Número de Vereadores, e da Comissão do Projeto de Lei Complementar (PLP) do Regime de Previdência Complementar. Deixou a Câmara Federal em 8 de setembro de 1999, quando assumiu a Secretaria de Estado da Saúde de Rondônia (SESAU).

Em 2002, concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados pela coligação de seu partido, o PPB, com o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido Popular Socialista (PPS), não obtendo êxito.

Foi também médico-cirurgião do Hospital de Guajará-Mirim (RO), da Secretaria de Estado da Saúde de Rondônia (SESAU), e da Clínica Doutor Lisboa em Manaus (AM), diretor da Clínica e Maternidade Santa Izabel de Guajará-Mirim, e oficial do Exército Brasileiro.

 

Mais RO com G1 Amazonas
Facebook Comments