Nesta quarta-feira (4) os Estados Unidos renunciam oficialmente ao Acordo Climático de Paris.

A América torna-se a primeira nação a retirar-se formalmente do acordo global. O acordo climático de 2015, firmado entre 197 países, tem como objetivo travar o chamado “aquecimento global” e garantir que se mantenha abaixo dos 2ºC, num esforço de tentar limitá-lo em 1,5ºC.

Após três anos do anúncio do presidente Donald Trump sobre os planos de abandonar o Acordo de Paris, os Estados Unidos estão oficialmente fora do pacto climático global a partir de hoje.

O presidente norte-americano anunciou o plano de saída em junho de 2017, mas os regulamentos da Organização das Nações Unidas (ONU) asseguravam que essa decisão só entraria em vigor nesta quarta-feira, 4 de novembro de 2020, um dia após a eleição presidencial.

Segundo as regras do Acordo de Paris, qualquer país que queira retirar-se tem de esperar três anos.

Os EUA apresentaram os documentos oficiais para se retirar em 4 de novembro do ano passado, o que significa que o período de reflexão de um ano expirou à meia-noite desta quarta-feira, ao mesmo tempo que os norte-americanos aguardam pelos resultados eleitorais.

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, já prometeu que vai reconduzir o país ao acordo caso seja eleito.

Fonte: Terça Livre

Facebook Comments