Etapa Especial Paralímpica ocorre sem agravos em Ji-Paraná, afirma Tribunal de Justiça Desportiva

ARREMESSO-DE-DARDO.27.08.2016-FOTOS-DE-ÉSIO-MENDES-2-370x247O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) não registrou ocorrências de repercussão durante a etapa Especial Paralímpica dos Jogos Escolares de Rondônia (Joer), realizada de 25 a 28 deste mês, em Ji-Paraná.

“Fizemos o serviço corriqueiro, não tivemos registros de agravos de extrema relevância”, informou o auditor Arthur Paulo de Lima.

O órgão de Justiça funcionou nas dependências da Escola Estadual Gonçalves Dias, onde acolheu denúncias que foram julgadas em sessões realizadas na sede da Coordenadoria Regional de Educação (CRE). O TJD foi criado por força de lei estadual com a finalidade de agilizar as apurações de irregularidades e denúncias nas competições esportivas realizadas em Rondônia.

“É o Código Rondoniense de Justiça Desportiva, criado em 2015, que nos dá esse amparo legal de julgamento durante as competições”, explicou o auditor, detalhando que no caso de julgamentos esportivos de crianças e adolescentes é necessário a participação de representantes do Conselho Tutelar, pedagogos e outros profissionais. “Seguramente podemos afirmar que a fase paralímpica foi bem sucedida no que diz respeito às denúncias e julgamentos”, atestou o auditor.

Alguns dos julgamentos podem ser conferidos a partir da página 4 do Boletim dos Jogos Paralímpicos em:http://www.seduc.ro.gov.br/jogosescolares/images/pdf/especial/2016_BOLETIM_003_ETAPA_PARALIMPICA.pdf

Veja galeria dos jogos


Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments