O técnico Claudemir Pontin gostou do rendimento apresentado pelo Genus na goleada do último sábado sobre o Ariquemes por 5 a 0, no estádio Aluízio Ferreira, pela sexta rodada do returno do Campeonato Rondoniense 2016.

“Nós tivemos muito desgaste, muito jogo em cima do outro. Jogos fortes, mas estamos conseguindo nos equilibrar. O Guido (Quêtto, preparador físico) veio trabalhar com a gente. O desgaste foi muito grande. Buscando a melhor performance na posse de bola”, frisou.

De acordo com o treinador, a equipe apresentou um rendimento mais constante na partida do último sábado. “Nós tivemos três ou quatro oportunidades de fazer, mas muitas vezes o peso de fazer uma grande partida em virtude dos jogos que fizemos na Copa do Brasil e na Copa Verde. A movimentação é igual. No segundo tempo, o Jean estava passando mal e sei que o Alex joga de volante, então a gente está buscando esse posicionamento. Então coloquei o Mourão e ele tem essa técnica. Estamos buscando o melhor. Só sabe quem está trabalhando no dia a dia. Quem está fora, é complicado analisar alguma coisa. Se a gente fizer o que torcedor quer, a gente troca jogador em dez minutos e não gosto de fazer isso”, pontuou.

De olho na reta final do Campeonato Rondoniense e a estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, o treinador confirmou que vai promover um rodízio de atletas. “Vai ter um controle meu e dele (Guido) de jogadores. Um grupo fazer um jogo e outro fazer o outro. A gente conversando vai mensurando o meu trabalho com o dele para conseguir esse ápice”, acrescentou.

O treinador parabenizou o desempenho do atacante Pemaza, que marcou três gols na goleada. “Eu queria que o Pemaza estive na minha mão muito tempo atrás para tentar melhorar mais a parte técnica dele. Ele fez quatro jogos e fez sete gols. Fico feliz com isso”, afirmou.

Pontin ainda aproveitou para disparar contra alguns ditos torcedores que apenas criticam o trabalho realizado pela comissão técnica “Sei que a Genocídio é fera, mas tem um ou outro torcedor que não vai aceitar. Já falei para os jogadores que muitas vezes não tem ninguém no estádio e eles ficam concentrados nisso. Vamos fazer nosso trabalho, pois nós somos profissionais da área. Eles são profissionais em outras áreas e eles vão ali para torcer”, disse.

Com 13 pontos na classificação, o Genus ocupa a liderança do segundo turno e precisa de uma simples vitória para confirmar vaga na decisão e a primeira colocação no turno.

Pontin gostou da apresentação do Genus no último sábado. Foto: Alexandre Almeida
Fonte: Futebol do Norte
Facebook Comments