Escolas apostam em tecnologias educacionais para cumprir a Base Nacional Comum Curricular




São Paulo, fevereiro de 2019 – As escolas públicas e privadas que utilizam plataformas educacionais saem na frente diante da nova exigência do Ministério da Educação (MEC), de ensino por habilidade, segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e serão as primeiras a reorganizar o currículo e entregar suas atividades – já alinhadas – em poucos dias.
 
A plataforma de jogos de matemática Matific, utilizada por cerca de 100 mil alunos e 450 colégios no Brasil, do ensino fundamental ao sexto ano, é atualmente uma das principais ferramentas de adequação à BNCC e permite que os colégios e os professores aprendam a usar a base comum em sala de aula.

A Base Nacional Comum Curricular é uma exigência prevista pelo Ministério da Educação (MEC), para que as escolas sigam um currículo único e estabeleçam os conteúdos essenciais que deverão ser ensinados em todas as instituições de ensino no Brasil – públicas e privadas, assim como as competências e as habilidades que deverão ser adquiridas pelos alunos.

A recomendação, descrita no documento da BNCC, determina que o ensino fundamental deve ter compromisso com o desenvolvimento de habilidades como raciocinar, representar, analisar, comunicar e argumentar matematicamente.

Este é o caso de mais de 60 instituições públicas de ensino no País, entre elas a Escola Estadual Henrique Dumont Vilares, de São Paulo (SP), a primeira colocada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), e a EE Padre Pasquale Filippelli, de Diadema (SP). No setor privado, as redes de colégios Marista, Rio Branco e Salesiano também utilizam a plataforma de gamificação para alinhamento à BNCC.

“A Matific usa a tecnologia para acelerar e enriquecer esses processos de aprendizagem, à medida em que administra interações e oferece a possibilidade de o aluno colocar a mão na massa, manipulando objetos dentro de ambientes simulados”, comenta Dennis Szyller, Diretor da Matific Brasil.

“Obviamente, é irrealista esperar que professores preparem e tragam para sala de aula centenas de artefatos e criem diversas formas de interação. Ao invés disso, usam a Matific para promover tais dinâmicas, usando simulações digitais envolventes e realísticas”, complementa.

Sobre a Matific (https://www.matific.com/bra/pt-br)

A Matific é uma empresa startup Israelense que desenvolveu um premiado sistema educacional de matemática, projetado por uma equipe de especialistas e professores de matemática, engenheiros de software e desenvolvedores de jogos. A pedagogia é baseada no trabalho do professor Raz Kupferman da Universidade Hebraica (Hebrew University) em Jerusalém, e do professor Shimon Schocken do Centro Interdisciplinar de Herzliya. O sistema Matific é adotado em mais de 40 países, com um milhão de alunos, três milhões de jogos executados por mês e diversos prêmios internacionais por sua pedagogia e tecnologia.

Para mais informações, contatar:
Thiago Nassa (Mtb. 30.914)
TOTUM Comunicação
(11) 99544-4954

Facebook Comments