Asfalto deteriorado e esburacado, falta de acostamento e sinalização precária, quando ela existe. Os motoristas que utilizam a BR-364, que liga Jaci Paraná a Abunã, em Rondônia, reclama das péssimas condições da via.

As condições precárias da BR-364 do trecho que liga Jaci Paraná à Abunã apontam que em certos trechos o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) iniciou a recuperação, porém não concluiu, o serviço inacabado tem causado prejuízos à motoristas e usuários da rodovia. Um frentista de um posto a 10 quilômetros da cabeceira da ponte de Abunã disse que diariamente cerca de 3 a 5 veículos param no local à procura de serviços de borracharia, com rodas empenadas e pneus estourados.

Esburacada, a pista obriga motoristas a arriscarem andar na contramão em alguns trechos para evitar os buracos. Em outros, os buracos consomem todo o asfalto.

Segundo relato da população, iniciaram o recorte da pista esburacada para aplicar novo asfalto, mas abandonaram o serviço aumentando ainda mais os problemas de transporte da Ponta do Abunã. “Isso aqui está abandonado, é terra de ninguém. Estamos voltando no tempo. Daqui a pouco a gente vai ter de andar a cavalo por aqui, porque não tem como andar de carro”, afirma o motorista João Pedro Nicolau.

Há trechos de quase um quilômetro que estão esburacados e sem qualquer manutenção, além de outros com recapeamento inacabados, de péssima qualidade, já apresentando sinais de deterioramento.

“Em inúmeros pontos, os dois lados da pista e até mesmo o acostamento encontram-se esburacados. Há marcas de pneus aparentando sinais de freadas bruscas, além de carretas indo para o acostamento ou atravessando a pista na contramão para evitar os trechos mais esburacados”, relatou a moradora de Abunã Maria Paula da Silva.

Outro problema informado por moradores e motoristas é a inercia na conclusão das obras da ponte sobre o Rio Madeira na travessia para Rio Branco que até o momento não foram concluídas.

A recomendação é uma alerta para que os motoristas que utilizam esse trecho façam com muita atenção e cuidados de trafegabilidade com a falta de manutenção e sinalização dos trechos, considerando o tráfego constante de carretas e de carros menores nos desvios dos buracos.

Facebook Comments