Foto: Vitor Jubini

O homem, 33,  que estuprou e engravidou a própria sobrinha de 10 anos no Espírito Santo disse a polícia que não cometeu crime algum porque tinha um “relacionamento amoroso” com a menor desde 2019. Ele afirmou ainda que o sexo entre eles era consensual.

A vítima desmente a versão e contou a polícia era violentada e ameaçada de morte pelo tio desde os 6 anos. Os estupros eram frequentes e aconteciam sempre dentro da casa onde a garota morava com a avó.

O delegado José Darcy Arruda, responsável pelo caso explica que toda relacionamento entre um adulto e uma criança  é sim considerado estupro, uma vez que o menor não tem capacidade de discernimento. Ele também ressalta que não acredita na versão do tio e que o estupro está evidente.

O suspeito foi preso em Minas Gerais, após 10 dias de perseguição intensa. Ele estava escondido na casa casa de parentes na cidade de Betim e diz não ter reagido à prisão porque ficou com medo de morrer.

A menina se submeteu a um procedimento abortivo no último fim de semana. Ela chegou a ser atacada por manifestantes religiosos que tentavam impedir que o aborto fosse realizado.

Fonte: Portal do Holanda

Facebook Comments