Enchente: população oferece serviço voluntário

volu1

A enchente do rio Madeira, a maior já verificada até agora, que já atingiu mais de 2 mil famílias nos municípios de Porto Velho e Guajará Mirim, revelou o quanto a população é solidária. Diariamente, atendendo aos apelos feitos pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, dezenas de pessoas se cadastram como voluntárias para atuar nas frentes de trabalho espalhadas pela cidade. Ontem, o maranhense Milton Rodrigues, de 48 anos, aguardava ansioso o momento de ser transportado para a Estação de Captação da Caerd, onde iria trabalhar na barreira de contenção para evitar o desabastecimento de água potável na capital.

“Já visitei os locais alagados e fiquei comovido. Decidi contribuir com o trabalho para amenizar os problemas da enchente”, disse Milton, orgulhoso da missão que ainda teria que enfrentar. Ele se cadastrou no Quartel do Comando do Corpo de Bombeiros e foi chamado para prestar sua colaboração.

Milton está em Porto Velho há três anos e nunca tinha presenciado uma inundação tão impactante. Ele veio para trabalhar nas usinas hidrelétricas do rio Madeira. É, por profissão, soldador elétrico e operador de máquinas pesadas. Tem cinco filhos. “Este é um momento em que a população precisa se unir e ajudar. Não pode haver omissão”, comentou.

Ajuda

volu2

Também maranhense, José Jeilson da Silva, de 25 anos, foi convocado para prestar serviço voluntário depois de se inscrever para fazer parte do corpo de voluntários. Ele nasceu em Codó e diz que já presenciou um enchente semelhante e que entende como é o sofrimento das pessoas. “Quem pode, deve ajudar. Muitas pessoas perderam suas casas e estão enfrentando um sofrimento muito grande. Temos que ajudar”, disse ele.

Como Milton e José, mais de 100 pessoas se cadastraram para ajudar como voluntárias. Elas são divididas por turnos em um cronograma que leva em conta o tempo em que cada um estará disponível e a demanda apresentada. A Defesa Civil Estadual também organiza equipes que ficam de sobreaviso e podem ser convocadas a qualquer momento para entrar em ação.

 

volu3A população também pode ajudar as vítimas da enchente com doações em dinheiro, que podem ser feitas nas seguintes contas bancárias:

Conta Corrente nº 9696-2 – Agencia nº 2757-X
Banco do Brasil)

Titular: SOS Enchente Rondônia

Agência: 043 – Conta Corrente: 075.525-2

Titular: Centro de Estudo da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia Rio Terra. (Banco da Amazônia)

Para maiores informações entrar em contato com Comunicação Social do Corpo de Bombeiros Fone: 3218-2928

 

Nonato Cruz
Decom – RO

Facebook Comments