O Coronel que, quando julgaram derrotá-lo, tornou-se herói. Na data de hoje, o Coronel Mauro Ronaldo deixou o Comando Geral da PM. Rondônia nunca teve um Coronel tão aclamado e apoiado. Ampliou a noção de Segurança Pública. Dialogou e respeitou a tropa. Acumulou aliados e demonstrou serviço.
O Coronel Mauro Ronaldo esqueceu a patente e, de forma humilde, tornou-se um soldado na defesa dos demais integrantes da PM/RO. Passou a ser admirado até por críticos contumazes da vida castrense. Estranhamente, por razões obscuras, foi removido Alto Comando. Deixa o Comando-Geral. Ingressa para o seleto rol de grandes nomes em defesa da Segurança em Rondônia. O Comandante-Geral sai do cargo… e se torna herói para os comandados. Deixa a impossível tarefa de apagarem seus feitos.
Leia o discurso na íntegra:

POLÍCIA MILITAR DE RONDÔNIA

LEALDADE – DISCIPLINA – CONSTÂNCIA

 

Após uma rápida passagem pelo comando da PMRO no final de fevereiro de 2018, retornamos a ele em 10 de abril do mesmo ano, passando-o nesta data, 02/06/2020. Foram 02 anos, 01 mês e 22 dias, ou 112 semanas ou 784 dias.

Nesse período, fruto de muito trabalho e da dedicação incondicional de cada um dos nossos policiais militares, a Polícia Militar de Rondônia tornou-se referência entre as polícias militares do Brasil.

Antes de assumirmos o Comando da Corporação, ainda nos idos de 2018, uma equipe composta por oficiais e praças reunia-se diariamente sob a supervisão e coordenação do então à época vice governador do Estado, o excelentíssimo senhor Daniel Pereira; idealizamos alguns projetos, os quais nortearam o nosso Comando, todos baseados em três pilares: Investimento e valorização do Policial Militar, Inteligência estratégica, e Policiamento orientado para o problema.

Destacamos aqui alguns destes que, com o apoio incondicional e irrestrito da tropa tornaram-se realidade.

 

  1. Expansão da lavratura de Termo Circunstanciado de Ocorrência no Estado de Rondônia: Com o uso de tecnologia embarcada, otimizamos o emprego do efetivo policial militar, resultando em uma economia de aproximadamente R$ 3,5 milhões de reais no período do nosso Comando, considerando como critérios o tempo de serviço e deslocamento para realização de registro, sem considerar os demais benefícios, como celeridade na tramitação do processo e resposta mais rápida por parte do Judiciário, por exemplo;
  2. Planejamento e aplicação do Policiamento Ostensivo com base na análise estatística criminal: Em parceria com o Ministério Público de Rondônia, desenvolvemos um Sistema de Análise Criminal. Esse sistema possibilitou ao operador de segurança pública uma melhor compreensão do fenômeno crime, resultando no emprego do policiamento orientado ao problema.
  3. Distribuição de metas e responsabilidades até o nível comandante de guarnição: O Sistema de análise criminal possibilitou ainda estabelecer metas aos comandantes, dando noção de participação real no exercício de Polícia Ostensiva pelos integrantes da PMRO;
  4. Instituição do Tiro Defensivo na Preservação da Vida – Método Giraldi como método oficial da PMRO: Através de Portaria do Comando da Corporação o Método Giraldi foi definido como método oficial da PMRO;
  5. Capacitação dos Comandantes até o nível GP em Gestão Pública: Idealizado com o propósito de capacitar nossos Comandantes, bem como os policiais militares que trabalham na gestão da PMRO, foi implementado em parceria com a EMERON – Escola da Magistratura de Rondônia no ano de 2019 o Curso de Pós Graduação lato sensu em Gestão Pública, com a participação de trinta militares estaduais;
  6. Criação do Plano Estratégico da PMRO, o qual é fundamental para desenvolver uma visão de médio e longo prazo e, assim, conquistar os objetivos da Corporação.
  7. Reformulação do Ensino Policial, através da proposta de transformação do Centro de Ensino em Escola de Governo para a formação, o aperfeiçoamento, e a especialização do efetivo policial militar, e dos servidores civis da Polícia Militar de Rondônia, sendo-lhe assegurada autonomia didático-científica, comportando o funcionamento de cursos de graduação, pós-graduação latu sensu, e pós-graduação stricto sensu, mestrado ou doutorado, inclusive através da celebração de parcerias com Órgãos públicos e privados. (pendente de assinatura do Regulamento Geral);
  8. Extinção da Companhia Independente de Polícia de Guarda: Almejado a muitos anos, a extinção da Companhia Independente de Polícia de Guarda possibilitou a retirada do contingente policial militar das guaritas das Unidades Prisionais do estado, redistribuindo esse efetivo para as Unidades Operacionais criadas pela reestruturação;
  9. Restruturação e Criação de novos órgão e batalhões na Instituição: Visando acompanhar a natural evolução da sociedade, bem como adequar-se aos novos modelos de gestão, a polícia Militar nesse período reinventou-se, criamos novas coordenadorias, comandos regionais, batalhões de polícia, atribuindo novas competências a polícia militar, a exemplo da Coordenadoria de Atividades Sociais a qual coordenada atividades como Polícia Comunitária, Proerd, Polícia Militar Mirim, Mediação Preventiva, Patrulha Maria da Penha, e outras. Através dessa Coordenadoria, a Polícia Militar inaugurará nos próximos dias a Central de Monitoramento de Medidas Protetivasde Urgência – CEMMPU, que tem por objetivo dar maior atenção às mulheres vítimas de violência doméstica;

Foram criados e ativados:

– 9º BPM em Porto Velho;

– 10º BPM em Rolim de Moura;

– 11º BPM em São Miguel do Guaporé;

– BOPE em Porto Velho;

– BPCHOQUE em Porto Velho;

– BPTRAN em Porto Velho;

– BPFRON em Porto Velho;

– BAVOP em Porto Velho;

– Cia Independente de Polícia em Buritis;

– Coordenadoria de Ensino;

– Coordenadoria de Educação;

– Coordenadoria de Atividades Sociais;

  1. Intensificação das atividades de Polícia Comunitária, através da regulamentação das atividades do PROERD, da Vizinhança Segura e da Polícia Militar Mirim;
  2. Projeto Piloto de Mapeamento da Cidade de Porto Velho: Colocado em prática através do Projeto Vizinhança Segura, desenvolvido inicialmente no bairro Jardim Santana e Setor Chacareiro, sendo futuramente expandido para as demais cidades do Estado de Rondônia;
  3. Capacitação dos Comandantes em gestão de pessoal, através de convênios com o IFRO e a EMERON para realização de cursos de Pós-Graduação aos Gestores da PMRO, além da realização de diversos cursos de formação
  4. Atualizações e inovações legislativas durante o Comando e realização da Reestruturação da Polícia Militar: Durante esses dois anos pudemos implementar algumas mudanças legislativas, dais quais destacam-se:

– Lei nº 4.295, de 6 de junho de 2018 – Fixação de efetivo – Fixação do Efetivo da PM com base em indicadores criminais e socioeconômicos;

– Lei nº 4.302, de 25 de junho de 2018 – Lei de Organização Básica da PMRO;

– Lei n° 4.781, de 27 de maio de 2020 – Altera a 1063;

– Decreto n° 24.647, de 02 de janeiro de 2020 – Transfere para 31 de dezembro de 2021 a data de contagem dos 17% relativo ao tempo de serviço;

– Decreto n° 24.746, de 10 de fevereiro de 2020 – Quadro Organizacional;

– Decreto n° 24.965, de 22 de abril de 2020 – Altera, acresce e revoga dispositivos do Regulamento Disciplinar;

Proposta de Regulamento Geral e Alteração do Regulamento de movimentação;

– Instituição de Comissões de estudo e proposta de Estatutodos Militares Estaduais, do Código de Ética, e do Sistema de Proteção dos Militares Estaduais;

 

Dentre as Resoluções criadas nesses dois anos destacamos:

 

RESOLUÇÃO N. 219 DE 12 DE JULHO DE 2018 – Institui a Patrulha Maria da Penha no âmbito da Polícia Militar do Estado de Rondônia e aprova a sua Instrução Reguladora.

– RESOLUÇÃO N. 224 DE 13 DE SETEMBRO DE 2018 – Aprova a Diretriz Policial Militar de Protocolo de Atendimento Psicossocial para Policiais Militares Envolvidos em Eventos Críticos

– RESOLUÇÃO Nº 234 DE 10 DE JUNHO DE 2019– Estabelece procedimentos Administrativos para os caos de PM vítima de assédio moral e sexual.

 

Nosso principal foco de atuação foi o investimento e valorização do policial militar, pois consideramos ser o mais importante neste processo, e assim trabalhamos, tendo como saldo positivo os seguintes cursos realizados:

– Curso de Formação de Soldados: 688 novos Soldados;

– Curso de Formação de Cabos: 1.639 Soldados promovidos a Cabo;

– Curso de Formação de Sargentos: 1.445 Cabos promovidos a 3º Sgt;

– Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos: 137 2º sargentos promovidos a 1º sargento após a conclusão do Curso;

– Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos: 93 Segundo Tenentes promovidos após a conclusão do Curso;

– Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais: 46 Majores promovidos após conclusão do curso.

Três mil trezentos e nove (3.309) Policiais Militares passaram por Curso de Formação ou Aperfeiçoamento.

 

Em relação a área tecnológica tivemos a aquisição de 730 Kit’s de equipamentos com tecnologia embarcada (tabletes e impressoras térmicas) para registro das ocorrências policiais, dando mais agilidade ao atendimento de ocorrências, e de 1.000 câmeras corporais (BodyCam), também a implementação do Sistema de Análise Criminal que proporcionou a otimização do emprego da tropa;

Recebemos em emendas parlamentares federais e estaduais e convênios o valor de R$ 34.933.683,20 (trinta e quatro milhões novecentos e trinta e três mil seiscentos e oitenta e três reais e vinte centavos).

 

Aos agradecimentos;

Nosso primeiro agradecimento é a Deus, o Grande Arquiteto do Universo, pois tudo o que acontece em nossa existência é com a Sua permissão, a Ele rendo toda a honra e toda a glória.

Aos meus pais, João Corrêa e Hilda Flôres Corrêa, pessoas simples, pequenos produtores rurais, cultivavam a terra para sustentar seus filhos; seus ensinamentos até hoje os guardo e pratico, sendo o principal respeitar a todos de forma igualitária, ser integro, honesto e honrado.

Ao Ex governador Daniel Pereira, por ter acreditado na minha pessoa e me confiado tamanha honra, a de comandar a melhor Polícia Militar do Brasil.

Ao governador coronel Marcos Rocha por me manter na função, possibilitando dar continuidade nos projetos que estavam em desenvolvimento.

Ao meu amigo e irmão Rildo José Flôres, nosso subcomandante, homem puro de sentimentos, esteve ao meu lado de forma integral, sereno e sensato em suas opiniões, se manifestando com inteligência e sabedoria nos levou sempre a tomarmos as decisões corretas. Você é uma pessoa especial, ser humano diferenciado, deixa marca indelével na vida das pessoas com que convive, e tenha a certeza que atendeu o pedido feito por vosso pai, o sargento Flôres da Polícia Militar da Paraíba, o de tratar com respeito os subordinados, pois a tua índole não permitiria ser diferente.

A nossa equipe de gabinete, pela forma atenciosa e voluntariosa que nos trataram, foram dias de muita alegria e felicidade.

Aos coroneis pela união e assessoramento na tomada de decisões, aos coordenadores, comandantes, chefes e diretores pelo empenho, dedicação e comprometimento profissional.

Aos nossos policiais militares, homens e mulheres que exercem diuturnamente, sob sol ou chuva, o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública em nosso Estado, fazendo da PMRO a melhor Polícia Militar do Brasil, a vocês o meu respeito, a minha admiração e a minha continência.

A minha família, meu ponto de equilíbrio, meu porto seguro, nada seria e nada faria se não tivesse vocês. Minha esposa Cleuza, mulher de fibra, coragem e determinação, com seu amor sempre me impulsionou para os vôos mais altos, sou quem sou porque você é minha esposa, te amo.

As minhas filhas Greyce e Caroline e meu filho Mauro, eu os amo muito, vocês são a minha alegria. Desculpe se em algum momento da minha vida profissional faltei com vocês, pois não por raras vezes os privei da minha presença em virtude de trabalho. Ao meu neto Lorenzo que enche de vida e alegria a nossa casa, agora terei mais tempo para brincarmos.

 

Por fim, ao meu amigo e companheiro de turma, coronel Almeida, te desejo felicidades e sucesso na missão e rogo a Deus para que o abençoe e lhe proporcione um comando exitoso, com muitas realizações, permitindo que todos os teus projetos se concretizem.

 

PMRO – Lealdade, Disciplina e Constância

 

Fonte: Mais RO/ Vinícius Miguel

Facebook Comments