María Teresa Belandría, a embaixadora no Brasil do governo interino de Juan Guaidó na Venezuela, defendeu hoje que o ditador Nicolás Maduro seja julgado por crimes contra a humanidade no Tribunal Penal Internacional, em Haia.

Segundo Belandría, o relatório da missão da ONU que acusou Maduro de crimes contra a humanidade, divulgado nesta quarta (16), “demonstrou muito bem a cadeia de comando do regime, quem deu as ordens e quem as executou”.

Fonte: O Antagonista

Facebook Comments