Em um ano, mais de 180 mil pessoas utilizaram o aplicativo “Melhor Hora” para evitar aglomerações

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado de Finanças (Sefin), criou em maio de 2020 o aplicativo Melhor Hora. Em um ano, a página desenvolvida pela Gerência de Tecnologia da Informação e Comunicação (Getic), que integra a estrutura da Sefin, teve 181.861 acessos, sendo metade de Porto Velho.

De acordo com o gerente da Getic, Fabiano de Sousa Gutierrez,  o “Melhor Hora” é uma aplicação híbrida entre web e mobile, que permite a implementação de funções que antes eram exclusivas de aplicativos nativos, “é o que chamamos de Pwa, ou Progressive WEb App, que se ajusta perfeitamente ao celular, tanto no iOS como no Android”, destacou.

O acesso é muito simples, basta abrir o site https://melhorhora.sefin.ro.gov.br/ no celular, clicar nas opções e escolher adicionar página à tela inicial. Assim, cria-se um ícone no celular, equivalente a um aplicativo, que direciona o usuário diretamente à tela de consulta do Melhor Hora.

“Com acesso livre desde o dia 25 de maio do ano passado o Melhor Hora vem sendo bastante utilizado por pessoas que precisam ir ao supermercado ou farmácia e com isso cumpre a missão de orientar a população, para que evite ir a esses estabelecimentos nos horários indicados de maior movimento”, ressaltou o gerente.  Ao acessar o “Melhor Hora”, os consumidores devem se orientar pelas cores que a plataforma apresenta sobre o grau de ocupação de cada estabelecimento, partindo da cor azul (menor movimento), o melhor horário, até a cor vermelha, descrita como horário de pico, de maior movimento, que precisa ser evitado. O sistema mapeia o movimento em supermercados e farmácias, tendo como base a quantidade de notas fiscais de consumidor eletrônicas emitidas entre 6h e 22h.

Dados levantados pela Getic demonstram que 50,69% dos usuários que acessaram o “Melhor Hora” são de Porto Velho, e curiosamente 11,89% dos acessos foram feitos de Brasília, no Distrito federal e 6,13% da cidade de Campo Grande no Mato Grosso do Sul. A segunda cidade rondoniense que mais acessou foi Jí-Paraná com 4,88%, seguido de Cacoal com 3,30% e Vilhena com 2,42% do total de acessos. Isso demonstra que o aplicativo virou referência até para outros estados como Paraná e Rio Grande do Sul, que adotaram até o mesmo nome em suas plataformas.

QUANDO E ONDE CONSULTAR?

A consulta é imediata diretamente na internet através da página da Sefin.

PASSO A PASSO

  • Selecione a cidade onde você está;
  • Escolha entre consultar o fluxo de pessoas em farmácias ou em supermercados nos últimos sete dias, atualizado a cada 10 minutos;
  • O resultado é apresentado em um gráfico de calor, em que a cor verde representa os menores índices de frequência, e a vermelha, os maiores. Também é possível conferir as estatísticas históricas e conhecer o cálculo utilizado para a estimativa.

*contém áudio para rádios nas palavras destacadas

 

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments