Na manhã desta quinta-feira (03), uma manifestação foi feita por moradores em frente à sede da Energisa, em Porto Velho. A reivindicação foi contra o alto preço cobrado nas tarifas de energia, além do serviço prestado à comunidade, já que muitos moradores sofrem com o corte de energia antes do tempo.

Realizado em um dia da semana e no horário de expediente não foi possível reunir um número de maior de pessoas.

Denominada de “essa conta não é minha”, a manifestação vai acontecer simultaneamente em Rondônia, no Acre e Mato Grosso, onde a Energisa é a responsável pelo fornecimento de energia.

Os abusos estão sendo denunciados diariamente na imprensa local e o caso vem ganhando repercussão, inclusive em Brasília. Não bastasse o aumento abusivo da tarifa, a empresa ainda vem cometendo inúmeros absurdos contra os usuários, no que diz respeito à fiscalização pela empresa nos relógios medidores, além do corte indiscriminado da energia e mau atendimento nas residências.

Em vídeo postado nas redes sociais, o advogado Gabriel Tomasete, que atua com direito do consumidor, convida a população para realizar um novo protesto contra a Energisa, nesta sexta-feira (03), às 8h, no Instituto Federal de Rondônia (IFRO), localizado na avenida Calama, próximo ao Parque da Cidade, em Porto Velho.

Neste dia estará ocorrendo uma audiência pública da Comissão de Minas e Energia, que irá tratar da “Organização, exploração, fiscalização, comercialização e exportação de minérios; e exploração de minérios em terras indígenas”. O ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, estará participando desse evento.

Facebook Comments