Hildon Chaves tem a preferência da maioria dos ex-candidatos

PORTO VELHO-Adesões importantes e neutralidades de ex-candidatos exponenciais, conspiram para a reeleição de Hildon Chaves (PSDB) à prefeitura de Porto Velho, no segundo turno. O prefeito em processo de reeleição recebeu dois importantes apoios, tanto em integridade moral e ética quanto em capilaridade de votos. O primeiro veio do jovem advogado e professor universitário, Vinícius Miguel (Cidadania), que hipotecou incondicionalmente apoio à reeleição do prefeito Hildon Chaves. Vinícius ficou em terceiro lugar e só não foi para o segundo por dois mil votos. O segundo apoio veio do coronel Ronaldo Flores (Cidadania), ex-comandante da PM de Rondônia, cuja moral, ética e caráter são incontestáveis. Fez uma boa campanha apresentando propostas como a criação da Guarda Municipal. O somatório de votos dos dois ex-candidatos é de 45 mil sufrágios.

Mas, mais sintomático do que os apoios de dois gigantes destas eleições, as neutralidades dos ex-candidatos Breno Mendes (Avante), Williames Pimentel (MDB) e Ramon Cujuí (PT) indicam que a candidata Cristiane Lopes (PP) não teve a preferência de nenhum deles, contribuindo para o favoritismo de Hildon Chaves. Ao declarar neutralidade e liberar filiados e militantes, pelo menos um contingente de 50 mil eleitores que deverá escolher entre um e outra. Sempre numa reta final como essa, a tendência é que o eleitor opte para marchar sob o efeito manada, ou seja, migrar para a candidatura com mais chances de vencer.

Os ex-candidatos Samuel Costa (PCdoB), Lindomar Garçom (Republicanos), Edevaldo Soares (PSC), Eyder Brasil (PSL), PImenta de Rondônia (PSOL) e Pastor Luz (PRTB) ainda não emitiram nota firmando suas respectivas posições.

Fonte: Mais RO

Facebook Comments