Eleição de coronel preocupa setor comerciário do estado

0
183


Rede de apoiadores de Expedito cresce a cada dia em todas as categorias profissionais e segmentos da sociedade

Apesar do clima de “já ganhou”, que embala os adeptos da candidatura do coronel Marcos Rocha, cresce a cada dia a rede de apoiadores de Expedito Junior. Na segunda-feira (22) Expedito participou de diversas reuniões com antigos e novos apoiadores. Num desses encontros, em reunião no Senac o presidente da Federação do Estado de Rondônia, Raniery Coelho, destacou a preocupação do setor com uma eventual eleição do coronel.

“O que me preocupa é que esse estado pode parar. Às vezes, nem toda mudança, como eleger uma pessoa que não conhecimento, é boa. Isso pode impactar negativamente na indústria, no comércio, no emprego…É bom pensar bem antes e não ir atrás de modismo”, alertou Raniery para um público repleto de funcionários do Sistema S.

Expedito participou de reunião também com despachantes e documentalistas, na qual todos também demonstraram temor com uma suposta eleição do coronel. “Se um militar assumir o Detran, por mais que façamos tudo certinho, dentro da lei como trabalhamos, sabemos que ele vai criar dificuldades, apesar de que 80% da receita do Detran passe por nossas mãos”, observou Marcizo Nogueira, presidente do Sindicato.

Chiquinho, do Sindicato dos Taxistas, destacou o trabalho de Expedito no final do ano passado, quando surgiram os aplicativos de mobilidade e ameaçavam a atividade dos taxistas, para viabilizar junto à prefeitura o serviço de táxi compartilhado que salvou a profissão da concorrência com os aplicativos. “Nós que somos autônomos, que temos a responsabilidade de levar para casa todo dia o dinheiro da alimentação, somos obrigados a votar em Expedito Junior”, convocou Chiquinho.

Depois dos agentes penitenciários e dos agentes de saúde da Secretaria de Justiça, que já tinham aderido a campanha de Expedito, na segunda-feira os sócio-educadores procuraram o candidato para também manifestar apoio. São categorias que tiveram o coronel como chefe e, justamente por conhece-lo, não o querem como governador. Nas redes sociais já são vários depoimentos de servidores que já foram subordinados ao coronel e publicam seus depoimentos contando suas experiências negativas de te-lo como chefe.

O presidente da Associação dos sócio-educadores disse que o coronel chegou a ponto de enviar à Assembleia Legislativa uma proposta do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração cuja tabela salarial continha salários inferiores ao que já ganham.

Expedito se reuniu ainda com engenheiros florestais, que pediram para que providencie a agilização na liberação de licenças para manejo florestal e que estude, sobretudo, uma forma legal para que o estado possa aceitar planos de manejo em terras com documento de posse, sem o título definitivo. Sugeriram o que Expedito vem falando há tempo: a recriação do Instituto de Terras e Florestas de Rondônia.

A última reunião da noite foi no Sindicato dos Médicos, onde Expedito reafirmou sua disposição em ‘entregar’ a Secretaria da Saúde nas mãos dos profissionais da área, por meio de seus conselho e sindicatos para gerir toda a pasta. Dessa forma, o secretário e seus assessores seriam indicados pelo Cremero, Sindicato dos Médicos, Sindsaúde e Conselho Regional de Enfermagem.

Facebook Comments