O Sistema Prisional é o reflexo da Educação. A afirmação é do presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), deputado Anderson do Singeperon (PV), por ocasião da visita que fez na segunda-feira (17/04) junto à Escola Santa Marcelina, no bairro Embratel em Porto Velho.

 

“Se a educação salva um adolescente na faixa de 12 a 17 anos, será um preso a menos no sistema penitenciário de Rondônia que praticamente dobrou a sua população em 12 mil apenados, no período de 10 anos.”, complementou o deputado ao destacar o estabelecimento escolar que tem mais de 40 anos no estado e é uma referência na área ao atender mais de 2 mil alunos.

 

Acompanhado do presidente municipal do Partido Verde, Miro do PV, Anderson se colocou à disposição da diretora, Irmã Lurdes Pilatti, para fortalecer os projetos educacionais através da destinação de emendas parlamentares, bem como em buscar soluções junto ao Estado e possíveis parceiros para as demandas e necessidades.

 

Uma das prioridades apontadas pela Direção é a reconstrução da subestação de energia, cujo projeto está parado na Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “Essa é uma urgência nossa. Este projeto já foi aprovado pela Eletrobrás e está com a documentação completa”, contou a diretora.

 

Outra dificuldade revelada refere-se ao pagamento do adicional previsto pelo Programa de Apoio Financeiro (Proafi) que não está sendo feito regularmente pelo Estado. “Identificamos que este mesmo problema vem acontecendo em outras escolas da capital, a exemplo do Carmela Dutra, fato que vamos buscar junto ao secretário de Educação uma resposta para isso, inclusive por meio da Comissão”, afirmou o deputado.

 

O ensino às crianças autistas, tema de recente audiência pública convocada pelo parlamentar, e a militarização de escolas em localidades onde os índices de violência são altos também foram temas da conversa com a direção da Escola.

Facebook Comments