Com investimento inicial de U$ 100 mil, é possível estabelecer rede com até dez caixas e realizar o sonho de empreender em um negócio 100% passivo sem sair do Brasil

Ao contrário do mercado brasileiro em que apenas bancos e operadoras podem ter as ATMs, do inglês Automated Teller Machines, ou caixas eletrônicos, nos Estados Unidos é possível investir e até estabelecer uma rede particular desses equipamentos.

Fundado por dois brasileiros, o ATM Club foi criado com o objetivo de ajudar empresários e investidores de outros países a terem seus próprios negócios nos Estados Unidos, com segurança e sem burocracia, em um setor com grande potencial de crescimento.

Por meio do ATM Club, o investidor se torna o proprietário de uma rede de caixas eletrônicos, recebendo comissões a cada retirada.

Francisco Moura Junior, sócio e um dos fundadores do ATM Club, ressalta que o negócio transmite segurança ao investidor, porque não existem aportes mensais para cobrir eventuais riscos ou prejuízos que venham a ocorrer, pois o giro é feito por meio das transações feitas nos caixas. Nos Estados Unidos, quando uma pessoa retira dinheiro em um caixa eletrônico, paga uma taxa média de U$ 2,99 por saque sendo que 30% dessa taxa é transferida para o local onde o caixa eletrônico está instalado, em média 25% são utilizados para serviços de manutenção e administração e o valor restante é para o próprio investidor. Dessa forma, o proprietário do caixa eletrônico receberá U$ 1,34 por transação.

Presente em cidades como Orlando, Miami, Jacksonville, Nova Iorque, Nova Jersey e São Francisco, o ATM Club tem uma rede hoje de aproximadamente 600 pontos de atendimento e o investidor pode formar uma rede própria, de acordo com o aporte inicial. O empresário recomenda um investimento inicial de U$ 100 mil, o que equivale a 10 ATMs. “O valor por ATM é de U$ 10 mil, sendo U$ 7,5 mil do ATM com locação por cinco anos e U$ 2,5 mil de capital de trabalho que é o dinheiro que circula, ou seja, está na máquina ou na conta e é aportado uma única vez”, explica.

Moura Junior recomenda o investimento em dez máquinas para que o investidor atinja um retorno aproximado de 8% no primeiro ano. “No segundo ano, a estimativa é de retorno de 10% e a partir do terceiro ano, o ROI pode alcançar 1% ao mês ou 12% ao ano”, pontua.

“Uma solução interessante que tem sido usada por vários investidores é a compra de uma rede de ATM para ajudar ou custear totalmente a despesas de algum imóvel, seja ele de temporada ou não, que o investidor possua nos EUA, fazendo com que o custo mensal com o imóvel seja suplantado pelo retorno que o investimento dará mensalmente, além da diversificação de capital o investidor passa a ter uma maior diluição de risco”, complementa.

Outro aspecto que o empresário destaca em relação à segurança para o investidor é o acompanhamento do desempenho da rede de ATMs em tempo real, via internet, por meio de um software.

Outras informações sobre o ATM Club podem ser obtidas no site http://www.atmclub.cash.

 

 

Sobre o ATM Club

Com sede na Flórida, o ATM Club é uma empresa especializada no desenvolvimento e gerenciamento de máquinas de rede ATM nos Estados Unidos. Fundado por dois empresários brasileiros, o ATM Club foi criado com o objetivo de ajudar empresários e investidores de outros países a terem seus próprios negócios nos Estados Unidos, com segurança e sem burocracia, em um setor com grande potencial de crescimento.

Ao pensar em investir em solo americano, as opções mais comuns são fundos de investimento, propriedades ou algumas franquias, mas a opção de investir em caixas eletrônicos, além de mais inovadora, obteve excelentes resultados com risco muito baixo.

Para mais informações, acesse http://www.atmclub.cash ou nas redes sociais:

Facebook: atmclubusa

Instagram: atmclub.usa

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/atmclub/

YouTube: https://www.youtube.com/c/ATMClub/featured

 

Facebook Comments