27 C
Porto Velho
segunda-feira, agosto 8, 2022

Buy now

spot_img
spot_img

É COVARDIA CANDIDATO FAZER CAMPANHAS COM OBRAS DE CONFÚCIO MOURA

Candidato participou de carreata histórica e uma reunião com 600 pessoas nas cidades da região  
Candidato participou de carreata histórica e uma reunião com 600 pessoas nas cidades da região

Confúcio Moura considera uma “tremenda covardia” políticos que nunca “deram um prego numa barra de sabão” para ajudar a liberar recursos para a pavimentação e construção das pontes na BR-429 irem agora à região em campanha querer dividir os louros desse benefício.

 

 

A carreata histórica da coligação “Rondônia no Caminho Certo” liderada pelo candidato à reeleição ao governo, médico Confúcio Moura, na região do Médio-Guaporé e que reuniu lideranças políticas, simpatizantes e apoiadores de campanha percorreu cerca de 200 km da BR 429.

 

Com largada às 8h, no centro comercial de Costa Marques, e depois de mobilizar centenas de pessoas em distritos como São Domingos, e nas sedes dos municípios de Seringueiras, São Francisco e São Miguel do Guaporé, a carreata foi encerrada no final da tarde, classificada como histórica por nunca ter sido realizada outra com centenas de veículos na região.

 

Em Costa Marques durante todo o percurso o locutor lembrava as ações de governo realizadas no primeiro mandato, como a conclusão de 6 km de asfalto urbano, reinício do trecho final de 830 metros e construção de galeria na rua Antônio Serafim, Bairro das Mangueiras. O Distrito de São Domingos também foi favorecido com 3 km de asfalto e a localidade de Forte Príncipe da Beira mais 1 km.

 

O comerciante Otávio Muniz, de 42 anos, nasceu na Bahia e chegou há 10 anos em Costa Marques. Montou o mini supermercado na Rua Angelina dos Anjos, próximo ao local onde as caravanas da carreata se concentraram. Disse que o asfalto ajudou a melhorar as vendas e destacou também a boa qualidade da educação nas escolas públicas. “O ensino é muito bom”, disse.

 

Covardia

 

O fim dos antigos atoleiros da estrada de terra com o asfaltamento da única rodovia da região por onde os produtores escoam a produção de leite, café, inhame e agora soja, a partir de uma luta em Brasília da deputada federal Marinha Raupp e do senador Valdir Raupp, junto com outros integrantes da bancada federal de Rondônia, é na concepção de Confúcio uma conquista do PMDB e não de políticos aventureiros que nunca ajudaram a região do Médio-Guaporé.

 

Ele considera uma “tremenda covardia” políticos que nunca “deram um prego numa barra de sabão” para ajudar a liberar recursos para a pavimentação e construção das pontes na BR-429 irem agora à região em campanha querer dividir os louros desse benefício.

 

Há 16 anos, segundo ainda o candidato, tudo era um grande atoleiro na região e muitas pessoas não conseguiram chegar a tempo de ser atendidas nos hospitais. Testemunhou também a luta de Marinha Raupp que dedicou mais de 15 anos de sua vida parlamentar para defender a realização da obra, vencendo todas as barreiras inclusive as restrições à época da legislação ambiental.

 

Desafio

 

No cruzamento da Avenida Brasil com a rua Tancredo Neves, centro comercial de São Francisco, Confúcio aproveitou uma das paradas da carreata e num calor de 40 graus discursou para desafiar qualquer adversário a comprovar, que realizou mais obras em Rondônia do que ele em tão pouco tempo.

 

Somente o município recebeu em menos de 4 anos de mandato 10 km de asfalto urbano, além do governo haver colocado em funcionamento o Hospital Regional de São Francisco, com médico em seis especialidades. Confúcio disse que herdou o hospital do seu antecessor com um cadeado enferrujado e apenas a placa de inauguração. “É uma tremenda covardia votar em quem deixou o Estado assim e só prometeu. É o mesmo que dizer que não gosta de Rondônia e não quer continuar no caminho certo”.

 

A região recebeu ainda ajuda do Estado na recuperação das estradas vicinais, cadastramento ambiental rural, regularização fundiária urbana e rural, dando maior segurança jurídica e acesso a linhas de créditos aos antigos posseiros, unidades do Banco do Povo e reforma de escolas. Em 2011, quando Confúcio Moura assumiu o governo os repasses à educação eram calculados com base em R$ 3,00 por aluno. Atualmente, é repassado o equivalente a R$ 8,00.

 

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,429FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles