Ainda este ano a prefeitura de Porto Velho iniciará as obras que serão custeadas pelos R$ 132 milhões oriundos de emenda parlamentar da bancada federal em Brasília. Para tanto, uma equipe da Subsecretaria Municipal de Obras (Semob) está trabalhando de forma intensa na elaboração dos projetos de recapeamento e pavimentação com drenagem.

O subsecretário Tiago Beber (Semob) explica que haverá um valor para ser investido em recapeamento de ruas e outro montante destinado a obras de drenagem, asfalto, meio-fio e sarjeta em vários bairros da cidade. “O prefeito dr Hildon Chaves é quem vai definir quais bairros serão contemplados por essa emenda”, disse. Os critérios adotados são as necessidades da população e as prioridades estabelecidas no plano de governo.

A prefeitura tem nove meses para aprovar todos os projetos junto ao Ministério da Integração. Por conta disso, a Semob está aumentando a equipe do Departamento de Projetos, contratando topografia e ensaios laboratoriais, dentre outros. “É claro que os que ficarem prontos antes desse prazo nós já vamos encaminhando ao Ministério da Integração para serem liberados”, afirmou Beber.

Pelas estimativas da gestão municipal, serão feitos de 75 a 80 quilômetros de pavimentação nova (drenagem e asfalto) e mais 70 quilômetros de recapeamento de vias. “Estamos prevendo isso aí, mas a quantidade de ruas asfaltadas poderá aumentar, caso venha a diminuir o valor do quilômetro asfaltado ou diminuir os trechos a receberem drenagem, pois desta forma o que economizarmos será aplicado em outras ruas”, comentou o secretário.

Nessa última semana de março, uma equipe da Semob liderada pelo diretor de Departamento de Projetos, João Luiz, esteve no Ministério da Integração junto com integrantes da bancada federal para tratar sobre as parcelas do convênio. Ficou definido que os R$ 132 milhões serão divididos em cinco parcelas. O recapeamento será feito por meio de obra direta da prefeitura, enquanto que a drenagem e asfaltamento por empresas terceirizadas mediante licitação. As vias principais e que servem para o trajeto do transporte coletivo serão as primeiras a serem recapeadas.

Texto e fotos Comdecom

Facebook Comments