O diretor de Avaliação da Educação Básica do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), general Carlos Roberto Pinto de Souza, 59, morreu nesta segunda-feira, 11, por complicações após ter contraído Covid-19.

O órgão que ele dirigia é responsável pela elaboração do Enem.

A Defensoria Pública da União foi à Justiça para pedir um novo adiamento do Enem, diante do avanço do novo coronavírus. A Justiça ainda não julgou o pedido da Defensoria pelo adiamento da prova.

Mesmo com o país registrando mais de 200 mil mortes e 8 milhões de casos desde o início da pandemia, o governo Jair Bolsonaro mantém o cronograma do exame, com início no próximo domingo, 17.

O general morreu em Curitiba, onde se tratava da doença desde dezembro do ano passado, segundo a Folha de S. Paulo. Ele era militar da reserva e assumiu a Daeb (Diretoria de Avaliação da Educação Básica) do Inep em agosto de 2019 – tendo ocupado antes o Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército e o Centro de Defesa Cibernética do Exército.

“A presidência do Inep, em nome de todos os seus colaboradores, agradece o trabalho desempenhado com dedicação, entusiasmo, responsabilidade e senso ético pelo diretor Carlos Roberto. Seu nome estará registrado na história do Inep”, diz a nota do órgão.

Ele participou ativamente da concepção do Enem Digital e do Novo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

 

Brasil 247

Facebook Comments