“Direito do Consumidor” é tema de live do Procon que acontece nesta sexta-feira, 28

O Direito do Consumidor em período de pandemia, a responsabilidade do fornecedor por danos causados aos consumidores e o cumprimento da oferta são temas que serão abordados durante a live programada para esta sexta-feira (28). O evento on-line é realizado pelo Governo de Rondônia, por meio do Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em parceria com a Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi).

“A live é de interesse de toda a população, uma vez que, em maior ou menor proporção, somos consumidores e fomos, direta ou indiretamente, afetados por essa pandemia. Todos sentimos, por exemplo, o aumento dos preços dos produtos nas prateleiras”, destaca o coordenador estadual do Procon, Ihgor Jean Rego.

De acordo com o coordenador do Procon, também será abordada durante a live a questão da responsabilidade civil das empresas por danos causados no interior do estabelecimento. Como, por exemplo, um piso escorregadio que ocasione um acidente ao consumidor.

O evento on-line será transmitido simultaneamente pela página da Sedi no Facebook e pelo canal do Youtube, com início previsto para às 18h30 e contará com a participação do economista e coordenador técnico da Sedi, Avenilson Trindade, do advogado Breno Mendes, do doutor em Direito e docente da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Bernardo Schmidt e do coordenador do Procon.

“Queremos fazer algo bem dinâmico e contar com a participação da população, onde haverá um espaço para aqueles que estiverem assistindo possam fazer perguntas e tirem dúvidas. Um mediador vai repassar as indagações que surgirem ao longo do evento”, garantiu Jean Rego.

O coordenador do Procon ressaltou ainda, que neste período de pandemia, muitos têm se aproveitado do momento de dificuldade pelo qual muitas famílias estão passando para aplicar golpes. Outro assunto que será abordado na live. “É muito importante que façamos os alertas sobre estelionatários, que se aproveitam da fragilidade do consumidor para tirar vantagens”, finalizou o coordenador do Procon.

 

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments