cutemerPor meio de sua página no Twitter, a presidenta Dilma Rousseff comentou o encontro secreto de Michel Temer com Eduardo Cunha, ambos do PMDB, no Jaburu. “O presidente interino não consegue nem governar sem conversar com o presidente suspenso da Câmara dos Deputados, que já foi denunciado pelo STF 2 vezes”, postou a presidenta.
Dilma também afirmou que o “erro mais óbvio” que cometeu foi a aliança que fez para a reeleição com o “grupo político de quem teve atitude de usurpação e traição”. “Poderíamos ter sido mais contundentes para denunciar o golpe articulado pela mídia, descontentes que ‘não queriam pagar o pato’, oposição e golpistas”, destacou.

A presidenta, que tem buscado aprofundar o debate com diversos setores sobre a realização de um plebiscito sobre novas eleições como alternativa para enfrentar a crise política do país, também defendeu a realização de uma reforma política.

“É necessário uma profunda reforma política e não está em questão apenas o mandato do presidente da República, mas de todo o Legislativo. Estamos num momento especial. É preciso recompor conquistas e abrir caminhos para que se crie uma verdadeira democracia”, completou.

Facebook Comments