DICAS DE VIAGEM – RIO DE JANEIRO! TUDO PARA APROVEITAR BEM A CIDADE OLÍMPICA

Confira dicas de como aproveitar a Cidade Maravilhosa
O Rio de Janeiro tem algumas das praias mais belas do Brasil
O Rio de Janeiro tem algumas das praias mais belas do Brasil

Como já dizia a música de Jorge Ben Jor, o Brasil é abençoado por Deus e bonito por natureza. As responsáveis por esse título de país tropical, com uma beleza exuberante, são algumas cidades do território nacional, como o Rio de Janeiro. A Cidade Maravilhosa, marcada por faixas de areia de tirar o fôlego, pelos domingos no Maracanã e pelo seu povo animado, festeiro e receptivo é um destino incrível, que merece estar no roteiro de qualquer viajante ao menos uma vez.

Com inúmeras opções de trilhas em meio à natureza, praias que proporcionam um pôr do sol deslumbrante e museus que narram a história da cidade dos cariocas, o Rio de Janeiroagrada turistas de qualquer parte do mundo e de todas as idades. Se você ainda não conhece esse pedacinho do paraíso na Terra é hora de repensar seus planos de viagem e incluir esse lugar nas opções das próximas férias, apesar de correr o risco de você não querer voltar para casa. Quer apostar? Então confira, a seguir, dicas de viagem para a Cidade Maravilhosa!

A cidade será sede dos Jogos Olímpicos de 2016
A cidade será sede dos Jogos Olímpicos de 2016

Como chegar?

Uma cidade grande e com costa privilegiada, chegar até o Rio de Janeiro é fácil para viajantes que estejam indo de qualquer outro lugar, seja de ônibus, carro, avião e até navio.

Para quem não dispensa o transporte aéreo há duas opções de desembarque na Cidade Maravilhosa: pelo Aeroporto Internacional Carlos Jobim – conhecido como Galeão -, ou pelo Aeroporto Santos Dumont – que só realiza voos domésticos. Após desembarcar, você pode optar por esperar na fila dos táxis ou pegar um ônibus comum ou executivo próximo aos aeroportos.

Quem for de carro, partindo de Belo Horizonte, são cerca de 430 quilômetros percorridos, quase todos pela BE-040. A viagem é agradável, já que a paisagem garante momentos de paz e de contemplação da natureza, passando pela parte serrana do Rio. Quem sair de São Paulo, percorre aproximadamente 400 quilômetros da Via Dutra. Caso esteja indo do litoral norte de São Paulo, o acesso é pela Rio-Santos. Do Espírito Santo ou de outros estados ao sul do Rio de Janeiro, o principal acesso se dá pela Rodovia BR-101.

De ônibus é preciso saltar na Rodoviária do Rio, situada próximo ao Centro e à Zona Sul da cidade. Há saídas e chegadas diárias das principais viações brasileiras. Quem quiser um passeio mais inusitado pode optar por chegar pelo mar. Os cruzeiros costumam fazer paradas pelo Rio, variando de acordo com a empresa e o pacote.

O bairro da Lapa é uma ótima alternativa para quem quer gastar pouco com hospedagem e estar próximo da noite mais eclética da cidade
O bairro da Lapa é uma ótima alternativa para quem quer gastar pouco com hospedagem e estar próximo da noite mais eclética da cidade

Onde ficar?

O que não falta no Rio de Janeiro são hotéis, pousadas e albergues que variam de preço e localização. Se você estiver indo para a Cidade Maravilhosa em busca das belas praias, como as famosas Praia de Copacabana e de Ipanema, a dica é ficar na Zona Sul, onde os dias são ensolarados e as noites contam com bares e restaurantes lotados. O lugar, no entanto, é um dos mais caros da cidade.

Quem não se importar de ficar um pouco mais distante das praias, mas, em compensação, estar ao lado do bairro mais boêmio entre os cariocas, pode optar por se hospedar próximo ao Centro, na Lapa ou Santa Teresa – bairros simples, mas que reúnem centenas de casas de show, boates e bares.

Algumas opções de hospedagem no Rio são:

Copacabana Palace – Localizado na Praia de Copacabana, o hotel cinco estrelas é considerado o mais luxuoso do Brasil e já hospedou muita gente famosa de várias épocas. Símbolo de sofisticação e requinte, o Copacabana Palace oferece serviço impecável, excelente gastronomia e luxuosas acomodações. Nas áreas comuns há piscina, fitness center, spa, restaurantes, quadra de tênis, boutique e serviço de praia.

Che Lagarto Hostel – Situado próximo à Praia de Ipanema, o hostel é cercado de bares, restaurantes e várias opções de transporte. Os hóspedes têm direito a café da manhã incluso e acesso Wi-Fi. Nas áreas comuns há um bar onde todos se divertem e interagem, além de uma cozinha com todas as amenidades.

Rio Hostel – Localizado no bairro de Santa Teresa, a apenas cinco minutos do centro do Rio de Janeiro e da noite mais eclética da cidade, a Lapa, o hostel tem um estilo hippie chic.

O metrô é uma das melhores alternativas de transporte
O metrô é uma das melhores alternativas de transporte

Como se locomover?

Apesar de o transporte público não ser muito organizado e das linhas de ônibus estarem sofrendo mudanças constantes, os ônibus e metrô do Rio são as melhores opções para se locomover pela cidade. Os ônibus funcionam 24 horas por dia, apesar de algumas linhas diminuírem a quantidade ou até pararem após às 23h ou 00h. O metrô funciona todos os dias da semana, das 5h às 23h, sendo uma ótima maneira de chegar a praticamente todos os lugares. Vale lembrar que o metrô do Rio está em obras para as Olimpíadas de 2016, o que fará com que haja mais linhas até o final do ano.

Onde comer?

O que não falta no Rio são opções gastronômicas para agradar a todos os gostos. Na Zona Sul, em bairros como Ipanema, Leblon e Jardim Botânico, há diversas opções de restaurantes especializados nas culinárias italiana e francesa. Enquanto isso, na Zona Oeste, em lugares como Vargem Grande e Barra de Guaratiba o que faz sucesso são os pescados. Na Bara imperam os restaurantes situados em shoppings.

Nos bairros do Centro, Lapa, Flamengo e Botafogo é onde a comida tipicamente brasileira é encontrada, especialmente nos botequins, que também servem cerveja gelada a preços acessíveis. Copacabana, por sua vez, é onde há mais diversidade, com sanduíches, cozinha internacional e muita caipirinha.

A Praia de Copacabana, conhecida como “Princesinha do Mar” é uma das mais famosas
A Praia de Copacabana, conhecida como "Princesinha do Mar" é uma das mais famosas

O que fazer?

Praias – A Cidade Maravilhosa não fica devendo nada em belas faixas de areia. A mais famosa mundialmente é a Praia de Copacabana, chamada carinhosamente de Princesinha do Mar. É lá onde há a maior queima de fogos do país, em um espetáculo incrível no Ano Novo. Durante o dia, turistas e locais aproveitam o calor para se refrescar e praticar esportes como o Stand Up Paddle. Ainda na Zona Sul, as praias do Leblon e Ipanema também fazem sucesso, exibindo visuais espetaculares, especialmente no nascer e pôr do sol. Se você quiser uma praia isolada, com menos gente e mais privacidade, a dica é ir até a Zona Oeste, em lugares como a Praia da Reserva, de Grumari e a Prainha – ótimas para surfar.

A Praia de Ipanema fica lotada de turistas, especialmente no verão
A Praia de Ipanema fica lotada de turistas, especialmente no verão

 

Trilhas – Para quem ama estar próximo da natureza, as trilhas são uma ótima opção. Algumas são simples e levam os visitantes até cachoeiras belíssimas, como é o caso da Cachoeira do Horto, na Zona Sul. Ainda na Zona Sul, há a trilha do Morro Dois Irmãos, onde as pessoas são contempladas com uma paisagem de toda a cidade. A trilha da Pedra Bonita, com entrada por São Conrado, é feita dentro da mata e, no final, o visual compensa qualquer cansaço. A da Pedra da Gávea, apesar de também proporcionar um belo visual, é mais longa e exige uma preparação física maior.

É no Morro do Corcovado que fica um dos maiores símbolos da cidade, a estátua do Cristo Redentor
É no Morro do Corcovado que fica um dos maiores símbolos da cidade, a estátua do Cristo Redentor

Corcovado – É um dos morros da cidade do Rio de Janeiro, conhecido no Brasil e no mundo pela sua estátua do Cristo Redentor de 38 metros de altura. O Cristo Redentor é um dos principais símbolos do país e oferece uma privilegiada vista panorâmica da cidade do Rio de Janeiro. O monumento foi inaugurado em 1931 e criado pelo escultor francês Paul Landowski e pelo engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa.

Museus – É no Centro do Rio que você vai encontrar a maior parte dos museus e prédios históricos. No Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) acontecem várias exposições gratuitas de artistas famosos, às vezes formando filas intermináveis na porta. No Museu de Arte Moderna (MAM), no bairro do Flamengo, você verá um acervo com mais de 15 mil obras de artistas internacionais, como Cândido Portinari. Já no Museu Nacional de Belas Artes há mais de 70 mil itens, entre pinturas, esculturas, desenhos e gravuras brasileiras e internacionais. O Museu de Arte do Rio (MAR), inaugurado em 2013, foi um dos primeiros projetos da revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro a ficar pronto. Composto por dois edifícios, o MAR abriga várias exposições temáticas, programação cultural educativa da Escola do Olhar e um restaurante em seu terraço, com uma vista panorâmica do porto e do centro da cidade. Bem pertinho, o museu mais recente inaugurado no Rio é o Museu do Amanhã, também na Praça Mauá, Centro da cidade. O museu interativo foi criado para que seus visitantes reflitam sobre a vida que levam e o que pode ser feito para melhorar o destino da humanidade. Com arquitetura incrível e instalações enormes, é bem diferente do que estamos acostumados a ver nos museus cariocas. Há ainda outras instituições culturais imperdíveis, a exemplo do Museu da Vida, no qual o foco é a ciência; a Casa França Brasil e o Planetário do Rio.

Aos pés do morro do Corcovado, o Parque Henrique Lage abriga um belíssimo palacete erguido na década de 1920
Aos pés do morro do Corcovado, o Parque Henrique Lage abriga um belíssimo palacete erguido na década de 1920

Parque Lage – Aos pés do morro do Corcovado, o Parque Henrique Lage abriga um belíssimo palacete erguido na década de 1920, além de jardins, grutas, lagos, áreas para piquenique e trilhas ecológicas. O lugar é ótimo para tomar um delicioso café da manhã em volta das piscinas do casarão.

Pão de Açúcar – Uma viagem para o Rio de Janeiro não é completa sem a vista do Pão do Açúcar. Ele é dividido em duas partes: a primeira vai da Praia Vermelha até o Morro da Urca, a 220 metros de altura, e a segunda vai até a Montanha do Pão de Açúcar, a 400 metros. O ingresso custa R$ 62. Em 2015 o Bondinho completou 103 anos, o que faz dele o terceiro mais antigo do mundo e o primeiro do Brasil. Desde sua inauguração, em 1912, ele já recebeu mais de 40 milhões de visitas e é a segunda atração mais visitada do Rio, ficando atrás somente do Cristo Redentor.

Do Mirante Dona Marta é possível ver alguns dos principais cartões-postais da cidade
Do Mirante Dona Marta é possível ver alguns dos principais cartões-postais da cidade

Mirante Dona Marta – Situado na subida para o Cristo Redentor, no ponto mais alto da comunidade Dona Marta, o mirante está a 360 metros de altitude, sendo possível ver alguns dos principais cartões-postais da cidade, como o Pão de Açúcar, a baía de Guanabara, o Maracanã e, bem pertinho, o morro do Corcovado com o Cristo Redentor.

Vista Chinesa – Situada dentro da área do Parque Nacional da Tijuca, a Vista Chinesa é um dos mirantes mais famosos do Rio de Janeiro. O local, caracterizado por uma construção em forma de pagode (templo), foi erguido no começo do século passado em homenagem aos chineses que trouxeram o cultivo do chá para o país. De lá, é possível ver as praias da Zona Sul, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. Para chegar ao mirante, suba de bicicleta, carro ou táxi pela rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico.

Facebook Comments