Descubra como se organizar para manter o pagamento de impostos em dia

Qual a importância do pagamento de impostos para as finanças? A abertura de uma empresa representa responsabilidades com diversos assuntos. Um destes assuntos diz respeito ao controle das finanças e do orçamento. Administrar o dinheiro da empresa e saber de que forma aplicar é algo que precisa ser bastante estudado.

Dessa forma, um dos aspectos que mais causam preocupações dos empresários é o acúmulo de dívidas da empresa. As oscilações da empresa nos negócios, como a retração de consumo do público, falta de investimentos são alguns dos motivos que levam ao aumento das dívidas.

Portanto, em situações onde os recursos da empresa diminuem, é preciso realizar novas avaliações do orçamento. Nesse momento, é bastante comum realizar cortes de despesas, bem como encontrar maneiras de aumentar a receita. Entretanto, é preciso ter cuidado com a forma com que as despesas são cortadas, para evitar problemas para a empresa

Nesse sentido, as empresas deixam de pagar impostos devido à crise financeira. Com o objetivo de sanar as dívidas, essa atitude se torna ainda mais comum em períodos de crise financeira.

Entretanto, mesmo que os tributos representam um valor elevado no orçamento da empresa, é importante procurar mantê-los quitados. Isso porque, além da criação de dívidas com o Estado, a inadimplência fiscal resulta em outros problemas para a empresa. Um exemplo disso é a restrição da empresa para tomada de novas linhas de crédito, por exemplo.

Desse modo, acompanhe ao longo desse artigo algumas informações sobre a importância do pagamento dos impostos para as finanças da sua empresa.

Inscrição na dívida ativa pode implicar em sanções para a empresa

Para empresas de pequeno, médio e grande porte, o principal desafio é manter o orçamento superavitário. Nesse sentido, os ajustes financeiros podem ser realizados das mais diversas formas. Desse modo, para manter as finanças em dia é possível contar com auxílio externo, como apoio de investidores, linhas de crédito, dentre outros.

Entretanto, para que a empresa tenha acesso a estas opções de mercado, alguns critérios são estabelecidos. Dentre estes critérios está a situação financeira e fiscal da empresa. Apesar de o investimento poder ser utilizado para sanar as dívidas, é preciso que a empresa apresente condições de recuperação.

Dessa forma, uma das pendências fiscais mais problemáticas para uma empresa nesse sentido é a dívida ativa. Referente aos débitos tributários e judiciais de pessoas físicas e jurídicas, a dívida ativa é um mecanismo do governo federal para ajuizar estas dívidas.

Portanto, a empresa que sofre esse tipo de restrição, pode sofrer sanções jurídicas e financeiras. Um exemplo disso é o congelamento dos bens da empresa. Para que a empresa seja inscrita na dívida ativa, o débito tributário deve estar em cobrança há mais de 90 dias.

Pagamento antecipado de impostos gera descontos

A organização financeira de uma empresa abre as possibilidades para manter os negócios funcionando, bem como o orçamento ajustado. Além disso, em uma empresa superavitária, a gestão das despesas se torna mais fácil de ser realizada.

Isso porque, de acordo com as despesas vigentes, é possível realizar o pagamento com descontos, principalmente quando feito à vista. Nesse sentido, uma das despesas mais onerosas é a tributação. Considerada elevada por muitos, há sempre inconformidades nesse sentido para serem tratadas na empresa.

Entretanto, com as finanças ajustadas, é possível diminuir o volume destas despesas. Com o pagamento antecipado dos impostos pela empresa, os órgãos do estado oferecem benefícios exclusivos. De acordo com a situação financeira do Poder Público, são oferecidos descontos de 30% para os contribuintes que pagam antecipadamente.

Além de manter as despesas da empresa quitadas, o pagamento antecipado é interessante financeiramente para a empresa, tendo em vista os descontos. Dessa forma, o dinheiro economizado pode ser investido em outros setores da empresa.

Empréstimo para pagamento de impostos vale a pena?

Mesmo com todo o controle que o departamento financeiro realiza, por vezes as oscilações do mercado e de vendas faz com que a empresa sofra com problemas nas finanças. Nessas circunstâncias, é comum que até mesmo aqueles que estão com o nome negativado realizam um empréstimo para negativado autônomo para sanar as dívidas.

Entretanto, muitos empresários ficam receosos em realizar empréstimo para o pagamento de tributos, por não ser um investimento com retorno financeiro. Além disso, a taxa de juros de empréstimos bancários assusta bastante.

No entanto, o empréstimo com imóvel em garantia é diferente. Com juros que podem ficar abaixo do 1%, o empréstimo com imóvel de garantia possibilita ao empresário as melhores condições. Além disso, para não gerar problemas no orçamento da sua empresa, oferecemos até 180 meses para o pagamento.

Facebook Comments