Deputados erraram: contratação por concurso público não impactará folha

PALCIO-RIO-MADEIRA-1Os deputados oposicionistas que impediram a realização de concurso público para provimento de 800 cargos, deram tiro no pé e vão pagar caro eleitoralmente por isso. Deputados mais experientes escolheram o neófito Léo Moraes (PTB) para exigir do governo a retirada do projeto que autorizaria o concurso público, a despeito do que o referido certame impactaria a folha de pagamento e incidiria na Lei de Responsabilidade Fiscal. Não impactaria e nem incidiria na LRF.

Pior do que a demissão em massa protagonizada  no passado, impedir a realização de concurso público não parece razoável.  O concurso público em questão atende aos preceitos da LRF, e para cada cargo criado, em média dois CDs são extintos. Ou seja, é uma substituição de comissionados por efetivos, então os impactos são praticamente nulos.

Leia mais

Deputado impede realização de concurso público aprovado por lei

A faixa salarial das carreiras que serão criadas não impacta a folha de modo a prejudicar o reajuste salarial de servidores. Os 800 cargos não comprometem o pagamento dos demais 60 mil servidores.

Em que pese o Brasil viver um período de recessão que se agrava, Rondônia tem crescimento anual de 4% a 5% e um governo que está sempre atento à saúde financeira do Estado. Ainda neste mês deverá ser feita uma reforma administrativa que reduzirá a remuneração de CDs. Ademais, o atual governo reajustou os salários dos servidores corrigindo perdas de 10 anos, conforme dados da Sepog. Concursos deste tipo evitam que os melhores talentos migrem de Rondônia para outros Estados, ou até para o exterior.

Fonte: Mais RO

Autor: Roberto Kuppê

Facebook Comments