Deputada de RO pode ser expulsa do PDT depois de votar a favor da reforma da Previdência

Logo após a votação do texto-base da reforma da Previdência, aprovado, ontem, por 379 votos a favor e 131 contra, no plenário da Câmara dos Deputados, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse que irá punir os parlamentares que votaram a favor do pacote. Entre os parlamentares da sigla que fizeram oposição está Sílvia Cristina (RO).

“Ninguém é mais importante do que a instituição. Quando assumi, o PDT tinha oito deputados federais, hoje tem 27, o que prova que não é o volume de deputados que faz um partido, mas, sim a coerência”, afirmou se referindo aos 8 deputados da legenda que votaram contra a decisão fechada pela direção, que era de não apoiar o pacote da  Previdência.

Outra grande liderança do partido que ficou contrariado foi Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na disputa presidencial do ano passado. Nas redes sociais pregou a expulsão dos pedetistas desobedientes.  “Defenderei que o PDT expulse aqueles que votaram contra o povo nesta reforma de previdência elitista.” escreveu no Twitter.

Em reunião realizada na última terça-feira, 9, com a bancada do PDT na Câmara, o presidente do partido, Carlos Lupi, já havia dito que quem apoiasse as mudanças na aposentadoria propostas pelo governo de Jair Bolsonaro seria punido com o desligamento.

Lupi disse que, na convenção nacional realizada em 18 de março, o PDT fechou questão contra a reforma da Previdência. “Desrespeitar essa decisão é muito grave”, argumentou ele, ao destacar que quem o fizer enfrentará processo na Comissão de Ética.

Dos oitos deputados da bancada rondoniense, além de Sílvia Cristina, outros cinco votaram a favor das mudanças na aposentadoria: Coronel Chrisóstomo (PSL), Jaqueline Cassol (PP), Léo Moraes (PODE), Lucio Mosquini (MDB) e Mariana Carvalho (PSDB). Votaram não Expedito Neto (PSD) e Mauro Nazif (PSB).

Sílvia Cristina foi eleita deputada federal por Rondônia em 2018, tornando-se a primeira mulher negra a representar o estado na Câmara dos Deputados. Em 2012, foi eleita vereadora no município de Ji-Paraná e reeleita em 2016.

Até o fechamento da matéria, Sílvia Cristina, ainda não havia se pronunciado sobre o assunto. Em sua conta no facebook, destacou que seu voto foi pautado pela responsabilidade com o futuro do País, pelo futuro das crianças e por confiar e acreditar que possamos colocar o Brasil em desenvolvimento e recuperá-lo dos grandes desmandos que sofreu.

“Tenho certeza de que não agradaremos a todos, porém, teremos outras matérias regulamentares que nos permitirão corrigir alguns pontos e não há dúvidas de que, no atual momento socioeconômico do Brasil, a votação da reforma é totalmente necessária”.

Fonte: MaisRO

Facebook Comments