zona-franca-acreIndústrias e empresas interessadas em receber os benefícios propostos pela Zona Franca Verde (ZFV), que abrange os estados de Amazonas, Acre, Amapá e Rondônia, deverão enviar projetos sobre os empreendimentos à Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Depois de seis anos de discussões e três meses da aprovação pela Presidência da República do decreto que regulamenta a Zona Franca Verde, os processos para a implantação estão sendo discutidos. A nova área econômica concederá benefícios fiscais aos quatro estados do Norte.

Os debates continuam. Depois de Brasileia chegou a vez de Guajará-Mirim, em Rondônia,  discutir a forma de implementar as regras. Nesta  segunda-feira, 8 de agosto, às 15 horas, no plenário da Assembleia Legislativa, industriais se reúnem para conhecer melhor o projeto que  vai permitir a isenção do IPI, por exemplo, para a industrialização de matéria prima regional, como a madeira para a fabricação de móveis. A Suframa será responsável por definir os critérios para reconhecer a preponderância de matéria prima regional nos produtos que poderão receber a isenção tributária.

Facebook Comments