O trabalho de monitoramento da Prefeitura de Porto Velho, por meio da Coordenadoria de Defesa Civil, nas regiões que podem ser afetadas com a cheia do Rio Madeira caso o nível do rio ultrapasse a cota de alerta, que é de 16 metros, continua. Como o rio voltou a subir desde o último dia 2 com elevação do nível em 2.46m, as equipes estão de prontidão para qualquer medida preventiva ou de urgência.

A administração municipal garante que toda a infraestrutura de apoio e socorro está preparada. Já estão sendo adquiridas pela prefeitura cestas básicas e água mineral para distribuição as famílias monitoradas caso haja necessidade de abastecimento as famílias do baixo madeira, compreendendo os distritos de Calama, São Carlos, Nazaré e Demarcação e do médio madeira, que abrange os bairros da Balsa, Pedrinhas, São Sebastião e Nacional.

Até o momento não houve a necessidade de remoção de famílias. Os estudos da Prefeitura de Porto Velho apontam um número de 400 residências atingidas caso alcance a cota de alerta.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments