Foto G1/RO

g1Segundo o empresário Cláudio Henrique, minutos antes do acidente, ele estava ajudando a carregar um dos tanques com piche. “Estava na parte de cima do barranco, ajudando no carregamento. Nós vimos que estava cedendo, mas continuamos trabalhando. No terreno ao lado tinha um incêndio e sai para retirar minha motocicleta. Quando voltei já tinha caído tudo, não podíamos fazer mais nada”, disse.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, Marcelo Santos, acredita que o peso sobre o barranco ajudou para que acontecesse a erosão. “Com a enchente histórica de 2014, muitos sedimentos foram parar nas laterais dos barrancos. As embarcações que passam no rio provoca o banzeiro, vai para lateral e desestabilita o barranco. O local é um terreno argiloso, não tem aderência e causa o desbarrancamento, que é uma erosão fluvial. Foi o que ocorreu aqui no Bairro Triangulo”, disse.

Pescador escutou estalo no momento do acidente em Porto Velho (Foto: Matheus Henrique/G1)
Pescador escutou estalo no momento do acidente em Porto Velho (Foto: Matheus Henrique/G1)

O órgão disse ainda que os engenheiros estão no local para fazer o laudo e apontar as causas do acidente. Algumas famílias deve ser retiras da região, devido ao risco de novos desbarrancamentos.

Fonte: G1 Brasil

Facebook Comments